Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Olá ao Forum. Agradeço desde já aos autores do mesmo e aos muitos contribuintes que tornam isto um espaço de excelente qualidade.

    A minha ambicao e tornar habitavel/confortavel uma casa que herdei e que esta muito degradada por dentro; nunca teve conforto algum.

    Localiza-se numa aldeia da Figueira da Foz.

    Os principios da recuperacao são, se possivel conciliar:
    1-Manter o espirito campestre da casa e o seu espirito de casa de lavradores
    2-Fazer uma intervenção que a torne comoda mas sem ser muito dispendiosa
    3-Se possivel manter as paredes de pedra que tem apesar da humidade que tem acumulada; incompativel?

    Sei que ha muita info neste forum e vou pesquisar mais por isso este post é só um kick off para a discussão mas sem nenhuma pergunta em concreto.

    Claro que todos os comentários são bem vindos.

    Por exemplo tive uma pessoa de familia que me disse que aquelas parede não valem nada e que o melhor é mandar tudo abaixo; num cenário extremo desses, imagino-me a instalar lá uma casinha de madeira talvez até mais pequena.

    Outra coisa é que as obras a fazer serão sempre só na parte principal; os telheiros, nomeadamente o antigo tenho que ver o que fazer com ele, mas será sempre outro projeto.

    Se alguma vez fizer obras será sempre apenas a partir de 2016/17 pois até lá não me é possivel mas há coisas que posso decidir, obter informação antes.

    Este ano espero ir à Camara obter mais info sobre exatamente quais as minhas opcoes.

    Claro que como mandam as regras do forum irei partilhando o que for fazendo mas isto é coisa para demorar.

    Enfim, isto é uma espécie de corrida de fundo :-)

    Cumps a todos.
    Concordam com este comentário: André S.
      CasaErvedal_id.jpg
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    Caro Raizes, deixe-me desde já dar-lhe os meus parabéns pela qualidade dos seus conceitos para a casa:


    1-Manter o espirito campestre da casa e o seu espirito de casa de lavradores
    2-Fazer uma intervenção que a torne comoda mas sem ser muito dispendiosa
    3-Se possivel manter as paredes de pedra que tem apesar da humidade que tem acumulada; incompativel?


    Acho que se mais pessoas tivessem esse tipo de conceitos as nossas paisagens rurais eram muito mais belas e harmoniosas...
    Quanto ao que lhe disseram sobre as paredes não valerem nada discordo totalmente. Se as paredes forem de granito (como me parece pela foto) você tem aí o tipo de parede de mais qualidade que existe a vários níveis. Por exemplo a pedra ao contrário do betão é eterna. A pedra dura para sempre como se vê pelos vestígios dos templos da antiguidade clássica. Já o tão convencional betão não dura mais de 100 anos. Mesmo ao nível térmico o granito propicia condições de eficiência muito interessantes dependendo da espessura das paredes...

    Um abraço
    Concordam com este comentário: CMartin
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Raizes
  4.  # 3

    É estranho o acrescento superior em tijolo da parede de pedra. O remate lateral não "liga" muito bem com a fachada lateral em pedra. Ao mesmo tempo o telhado não parece ter sido alterado já que corresponde perfeitamente ao alçado lateral em pedra.

    Não vai intervir na arrecadação e no telheiro, mas ao menos coloque todos os telhados em telha e mantém melhor o aspecto de casa de lavradores que pretende.
  5.  # 4

    Boa Tarde

    Se repararmos, o próprio alçado lateral em pedra parece ter sido acrescentado em altura (acima do granito, possivelmente para aproveitamento das "águas-furtadas"), na mesma continuidade do tijolo da parede lateral...estamos certos Raízes?

    Antes de mais, convém saber o que tem Licença de Utilização? Se será apenas a "Casa", ou a "Casa e o Telheiro" (já que parece claramente que a "Arrecadação" é bastante posterior e, por isso, construída sem licença...mais uma vez, reforçamos o "parece-nos"...), ou também o "Telheiro" foi construído posteriormente e não está licenciado/legalizado. Porque se começar por realizar as obras, sem proceder ao licenciamento (do que não está legalizado) pode vir a ter problemas. Isso consegue ver pela descrição na Certidão da Conservatória ou caso tenha alguma licença de utilização da "Casa".

    E já que foi sugerido a colocação dos telhados todos em telha, propomos igualmente o alinhamento do telhado do "telheiro" e da "arrecadação", de modo a que exteriormente não se denote logo que foram construções faseadas, oferecendo uma continuidade ao nível do telhado.

    Se necessitar de algum apoio a nível técnico, pode igualmente contactar-nos por mensagem privada.
    Teremos todo o gosto em ajuda-lo ao nível do projecto e da obra.

    Atenciosamente, Hugo Benigno
    B E N I G N O . A R Q U I T E C T O S
    Concordam com este comentário: MrcsMglhs
    Estas pessoas agradeceram este comentário: MrcsMglhs
  6.  # 5

    se precisar de ajuda Técnica disponha. sou de perto.
    boa Sorte :)
  7.  # 6

    pedromdf isso parece uma excelente ideia. É pena estragar os telhados de lusalite que estão recentes e em bom estado mas no longo prazo é algo a fazer. No imediato será segunda prioridade.

    Colocado por: pedromdfÉ estranho o acrescento superior em tijolo da parede de pedra. O remate lateral não "liga" muito bem com a fachada lateral em pedra. Ao mesmo tempo o telhado não parece ter sido alterado já que corresponde perfeitamente ao alçado lateral em pedra.

    Não vai intervir na arrecadação e no telheiro, mas ao menos coloque todos os telhados em telha e mantém melhor o aspecto de casa de lavradores que pretende.
  8.  # 7

    Colocado por: BE.arquitectosBoa Tarde

    Se repararmos, o próprio alçado lateral em pedra parece ter sido acrescentado em altura (acima do granito, possivelmente para aproveitamento das "águas-furtadas"), na mesma continuidade do tijolo da parede lateral...estamos certos Raízes?

    Sim parece que sim BE. Já não foi do meu tempo mas parece haver um acrescento rebocado; pelo interior do sotão irei confirmar.


    Antes de mais, convém saber o que tem Licença de Utilização? Se será apenas a "Casa", ou a "Casa e o Telheiro" (já que parece claramente que a "Arrecadação" é bastante posterior e, por isso, construída sem licença...mais uma vez, reforçamos o "parece-nos"...), ou também o "Telheiro" foi construído posteriormente e não está licenciado/legalizado. Porque se começar por realizar as obras, sem proceder ao licenciamento (do que não está legalizado) pode vir a ter problemas. Isso consegue ver pela descrição na Certidão da Conservatória ou caso tenha alguma licença de utilização da "Casa".

    A casa e telheiro antigo são de construção muito antiga e não tem projeto na camara; o mais recente (arrecadação nova) já tem legalização efetuada. O telheiro antigo é tão antigo quanto a casa; apenas o telhado é novo.

    E já que foi sugerido a colocação dos telhados todos em telha, propomos igualmente o alinhamento do telhado do "telheiro" e da "arrecadação", de modo a que exteriormente não se denote logo que foram construções faseadas, oferecendo uma continuidade ao nível do telhado.

    Certo, obrigado pela sugestão. Também irei empurrar essa questão para uma segunda fase mas afeta naturalmente o resultado final.

    Se necessitar de algum apoio a nível técnico, pode igualmente contactar-nos por mensagem privada.
    Teremos todo o gosto em ajuda-lo ao nível do projecto e da obra.

    OK. Obgd

    Atenciosamente, Hugo Benigno
    B E N I G N O . A R Q U I T E C T O S
  9.  # 8

    Grato pelo feedback.

    Outra das peculiaridades da casa é que está abaixo do nível da estrada; quando foi construída não havia estrada, apenas um caminho de areia. Depois veio o progresso e a casa está cerca de meio metro abaixo do nível da estrada (à direita na foto) para já não falar do muro de 2 m em frente...mas isso são coisas antigas (partilhas) e não há nada a fazer.

    Quanto ao telhado, uma pessoa que respeito disse-me que apesar de ser bonito preservar um telhado com estrutura de madeira, o mesmo tendo a deformar-se com o tempo e começa a meter água com muita facilidade. Que o melhor é aderir à habitual estrutura de vigas de pré-esforçado.

    Cumps
  10.  # 9

    Caro Raizes,

    Ao contrário do que aqui já foi dito, a sua casa não deverá ter nenhuma licença de utilização deverá apenas ser anterior a 195? (Depende da autarquia) e como sabe não teve nenhum controlo camarário, as zonas que são claramente posteriores é que devem estar ilegais (fácil de perceber pelos materiais).

    Também não me parece o mais sensato estar agora a fazer um processo de licenciamento (legalização) do que existe. Se vai fazer obras, faça já um projeto do que pretende e submeta-o à câmara como projeto de recuperação e ampliação, e só de uma vez resolve a coisa.

    Boa sorte
    Nuno costa
    Www.doisarquitectos.com
  11.  # 10

    Ok. Obrigado.

    Colocado por: fernandoFerreirase precisar de ajuda Técnica disponha. sou de perto.
    boa Sorte :)
  12.  # 11

    Sobre este projecto julgo que será importante acrescentar um elemento que é investimento estimado. Ora a ambição seria conseguir fazer tudo (apenas a casa, esquecendo telheiro e arrecadação) com 30.000 €. Claro que se tiver um projecto que me custe 15.000 € não me parece que consiga fazer tudo o que preciso com os outros 15.000 €...

    Gostaria ainda de agradecer as várias ofertas de serviços que terei em consideração mas por favor tenham presente que isto ainda irá demorar muito (1 a 2 anos) até se converter em contrato com algum profissional/empresa. Obrigado
  13.  # 12

    Correto, a casa foi construída há pelo menos 70 anos. Ainda não tive oportunidade de reunir com o responsável do Urbanismo da Câmara da F Foz para obter mais info.


    Colocado por: doisarquitectosCaro Raizes,

    Ao contrário do que aqui já foi dito, a sua casa não deverá ter nenhuma licença de utilização deverá apenas ser anterior a 195? (Depende da autarquia) e como sabe não teve nenhum controlo camarário, as zonas que são claramente posteriores é que devem estar ilegais (fácil de perceber pelos materiais).

    Também não me parece o mais sensato estar agora a fazer um processo de licenciamento (legalização) do que existe. Se vai fazer obras, faça já um projeto do que pretende e submeta-o à câmara como projeto de recuperação e ampliação, e só de uma vez resolve a coisa.

    Boa sorte
    Nuno costa
    Www.doisarquitectos.com
  14.  # 13

    Caros junto anexo uma primeira tentativa de organizar o (pouco) espaço existente. Antes e depois com uns desenhos em CAD muito rudimentares. As medidas exteriores são 7.4 * 5.5 m e as paredes exteriores tem 40 cm espessura. A ideia é quando chegar ao Arquitecto saber bem o que se pretende. Cumps.
  15.  # 14

    Colocado por: doisarquitectosAo contrário do que aqui já foi dito, a sua casa não deverá ter nenhuma licença de utilização deverá apenas ser anterior a 195? (Depende da autarquia) e como sabe não teve nenhum controlo camarário, as zonas que são claramente posteriores é que devem estar ilegais (fácil de perceber pelos materiais).


    Como é que se percebe isso pelos materiais? Fiquei curioso agora.
  16.  # 15

    Colocado por: RaizesCaros junto anexo uma primeira tentativa de organizar o (pouco) espaço existente. Antes e depois com uns desenhos em CAD muito rudimentares. As medidas exteriores são 7.4 * 5.5 m e as paredes exteriores tem 40 cm espessura. A ideia é quando chegar ao Arquitecto saber bem o que se pretende. Cumps.


    com esse espaço fazer dois quartos é realmente uma aventura.

    O telhado não tem pé direito suficiente para fazer um mezanino? conseguia ganhar algum espaço.

    Pondere colocar um beliche no quarto que tem duas camas, o quarto sempre ficava menos claustrofobico.
  17. Ícone informação Anunciar aqui?

  18.  # 16

    Marco,

    As caixilharias são diferentes, o bloco, tijolo, ou adobe também se percebe muitas vezes no exterior, até o tamanho dos vãos varia, lembre-se nessa década não era habitual vencer-se grandes vãos....

    Entre mais uma data de materiais, estes são alguns

    Nuno costa
    Www.doisarquitectos.com
  19.  # 17

    paulogsantos, obrigado pelo comentário. Este esquiço com medidas realistas permitiu-me ver que realmente é quase impossível ter duas camas individuais naquele quarto. O beliche conforme sugerido é capaz de ser a solução. Quando se fazem esquiços à mão sem medidas exactas bate sempre certo :-)

    Atualmente existe um sotão a 2.2 m de pé direito e dai até ao telhado é cerca de 1.5 m (ver figura) na parte mais alta (cume?). A ideia do mezanino agradou-me bastante mas sei que pode ter impacto ao nível do aquecimento...

    Para aceder ao sotão usa-se actualmente uma vulgar escada de madeira encostada à parede direita perto da chaminé.

    ------------------------
    com esse espaço fazer dois quartos é realmente uma aventura.

    O telhado não tem pé direito suficiente para fazer um mezanino? conseguia ganhar algum espaço.

    Pondere colocar um beliche no quarto que tem duas camas, o quarto sempre ficava menos claustrofobico.
      Sotao.jpg
  20.  # 18

    Raizes, com essas dimensões só consegue fazer um mezanine alteando a cumieira ou rebaixando o pavimento... dada a àrea que tem disponivel para a casa principal (cerca de 31 m2 de AU), eu consideraria fortemente essa possibilidade uma vez que essa àrea mesmo só para um T1 é muito reduzida (não que seja impossivel, eu fiz uma recuperação no Alto Alentejo de um T2 com cerca de 45 m2 por 15 000€). Deixo-lhe aqui o link: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.357150251011635.83613.231650660228262&type=3
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Raizes
  21.  # 19

    realmente para o mezanino é impossivel. em baixo 2,2m de pé direito é muito pouco e em cima 1,5m no ponto mais alto não dá para nada. resta o beliche.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Raizes
  22.  # 20

    Olá pessoal. Finalmente tive oportunidade de voltar a isto e quero partilhar com o forum alguns desenvolvimentos e ouvir as vossas doutas opiniões:

    1-Já falei com a Câmara e foi até agora uma conversa muito simples e agradável; espero que continue assim;
    2-Já escolhi empresa de Arquitetura e Engenharia e estamos a iniciar discussão do conceito;
    3-Deixei cair a restrição de limitar a intervenção à parte mais alta e deveremos incluir o telheiro antigo sem mexer na arrecadação nova;
    4-Os dois principais cenários a que chamo A e B são conforme os bonecos (meus); o A agrada menos por parecer que fica tipo armazém;
    5-As paredes da parte alta devem-se manter com a pedra à vista; no cenário B, as paredes do telheiro antigo levam um reboco convencional;
    6-Divisões interiores ficam iguais nos dois cenários; muda só a config dos telhados. Talvez coloque telha lusa.
    7-A simplicidade continua a ser essencial.

    Obgd
      ToBe_cenarioA.jpg
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">