Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boas tardes,

    Venho aqui na esperança de encontrar uma solução para o meu problema. Vou tentar ser o mais especifico possível.
    Ora bem, encontrei um apartamento que está dentro do meu orçamento em termos de renda mensal. Contudo o apartamento custa 154k€, e como vocês sabem o banco só empresta 80% do valor da avaliação, desta forma o banco teria de avaliar o imóvel em 192500€. Sendo eu um realista, acredito que a avaliação não será nesse montante, e penso eu que nem chegará ao preço pedido. Não fui ajuizado ao longo da vida e o único dinheiro que juntei, apenas chega para custear todo o processo bancário e impostos.
    Supondo que os 80% do valor da avaliação não chegue aos 154K€, existe alguma forma de conseguir o financiamento para o restante?
    Já explorei os créditos multifunções e já percebi que, a soma do crédito à habitação mais o multifunções não pode exceder 80% da avaliação.

    Desde já o meu sincero obrigado.

    Tiago
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    Os melhores para o esclarecer são mesmo os bancos. Vai ver que vai encontrar de tudo, Desde bancos que emprestam 90%, outros que lhe vão dizer logo que não dá, e outros que vão dizer que em Crédito bancário dão os 80%, mas podem fazer outro crédito ao lado com taxas bem mais altas para cobrir o restante.

    Terá é de esquecer o seu banco, e começar a passear por todos.

    Obviamente que isto considera que a sua renda mensal e taxa de risco permitiriam um à vontade por parte dos bancos para lhe apresentarem essas soluções.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Tiago Alho
  4.  # 3

    O bpi ha 2 anos um emprestimo habitacao e depois logo outro emprestimo para obras com a mesma taxa..

    Mas existem no mercado bancos com taxas mais baixas que o bpi, como disseram anteriormente vai a varios bancos e faz simulacoes para ver o que te dizem..
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Tiago Alho
  5.  # 4

    se queres uma opiniao, que pode nao ser opçao para todos, mas ja pensas-te em emigrar...
    ao fim de um ano tens os 2O% no bolso, livres de juros.
  6.  # 5

    Colocado por: tiago_ecose queres uma opiniao, que pode nao ser opçao para todos, mas ja pensas-te em emigrar...
    ao fim de um ano tens os 2O% no bolso, livres de juros.

    Pode me indicar qual éo país onde se consegue amealhar 30.800€ num ano? É que tambem me dava jeito...
    Concordam com este comentário: Emanuel85, PedroGomes, leandro_m, Mônica Oliveira
  7.  # 6

    Colocado por: putefabioO bpi ha 2 anos um emprestimo habitacao e depois logo outro emprestimo para obras com a mesma taxa..

    Mas existem no mercado bancos com taxas mais baixas que o bpi, como disseram anteriormente vai a varios bancos e faz simulacoes para ver o que te dizem..
    Estas pessoas agradeceram este comentário:Tiago Alho


    E nesse crédito para obras não pediram faturas? Além disso a informação que tenho é que a soma do credito a habitação mais o crédito das obras nunca pode ser superior aos tais 80%. No entanto confesso que é uma hipotese que ainda nao estudei. Acontece que a casa ainda está em obras e talvez pudesse ser uma hipotese. Tenho de investigar.
    Muito obrigado.
    Concordam com este comentário: Mônica Oliveira
  8.  # 7

    Tiago Alho, desculpe se estou errado, mas se nao conseguiu juntar os 20% até agora, acha que vai conseguir suportar o credito habitação mais o crédito pessoal para os 20% em falta?
    Sim, conheço um caso em que foi isso que aconteceu, 80% credito habitação e 20% credito pessoal, e nao tem sido fácil...
    Concordam com este comentário: FR1234, Diogo999
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Tiago Alho
  9.  # 8

    Vou lhe dar o meu exemplo
    Eu andei a procura de moradias e embirrei que haveria de ter uma. Então fui a procura dentro daquilo que podia pagar. Só que chegava na altura da avaliação e falhava sempre QQ coisa. Claro que aconselhavam a adquirir um imóvel da banca mas moradia era o dobro daquilo que podia pagar. Então em último recurso é só mesmo em último recurso decidi recorrer a um crédito pessoal de 12000€ que era mais do que suficiente para cobrir os 20% que eram necessários para a compra do imóvel. Como não podia pedir em meu nome senão não me davam o crédito para a moradia teve de ser a minha sogra a pedir em nome dela é fiquei eu a assumir esse crédito é o do imóvel. Durante 10 anos fico com os dois créditos mas ainda assim o valor é inferior ao que pagava de renda então tá mim valeu a pena.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Tiago Alho
  10.  # 9

    Aqui falta um pequeno detalhe que deve ter sido em conta e muito importante na hora de pagar as mensalidades. Os bancos não pedem um seguro de vida e multirriscos para a concessão do empréstimo? É que são mais um encargo a juntar às mensalidades a pagar....

    @Tiago Alho Também me encontro numa situação parecida contudo consegui a aprovação do crédito pois o banco avaliou o apartamento em 170000 para poder "dar" o empréstimo para 137000. Contudo na esperança de continuar a procurar a melhor proposta decidi recorrer a um serviço de simulação online como o Comparajá por exemplo na expectativa de obter mais propostas vantajosas e depois decidir.
    Concordam com este comentário: Mônica Oliveira
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Tiago Alho
  11.  # 10

    Colocado por: VitorMSAAqui falta um pequeno detalhe que deve ter sido em conta e muito importante na hora de pagar as mensalidades. Os bancos não pedem um seguro de vida e multirriscos para a concessão do empréstimo? É que são mais um encargo a juntar às mensalidades a pagar....


    Eu fiz as contas e ficou abaixo do valor que pagava por uma casa arrendada. Daí ter decidido fazer assim. É tendo capital para dar de entrada não estava limitado aos imóveis da banca.
  12.  # 11

    Colocado por: PedroGomes

    Eu fiz as contas e ficou abaixo do valor que pagava por uma casa arrendada. Daí ter decidido fazer assim. É tendo capital para dar de entrada não estava limitado aos imóveis da banca.

    Ha é o pequeno pormenor que se a sua sogra precisar de fazer um credito para ela por alguma razão dificilmente consegue, que se lhe acontecer alguma coisa a si a sua sogra continua a pagar o crédito e que s epor alguma razão nao conseguir pagar ja se sabe o que acontece...
  13.  # 12

    Colocado por: DR1982Tiago Alho, desculpe se estou errado, mas se nao conseguiu juntar os 20% até agora, acha que vai conseguir suportar o credito habitação mais o crédito pessoal para os 20% em falta?
    Sim, conheço um caso em que foi isso que aconteceu, 80% credito habitação e 20% credito pessoal, e nao tem sido fácil...
    Concordam com este comentário:Diogo999


    Não juntei porque tomei decisões pouco acertadas na minha gestão financeira ao longo dos anos. Neste momento tenho condições suficiente para suportar o crédito de 154K, mas se por acaso tiver de pedir crédito pessoal extra para suportar os outros 20%, então terei de desistir da casa e procurar outra. Vou arriscar na avaliação já que a empresa onde trabalho tem protocolo com o BPI e não terei de pagar avaliação, após esse resultado logo tentarei perceber qual a melhor forma ou se desisto da casa.
    Felizmente posso suportar este crédito de 154k infelizmente não juntei dinheiro durante anos a fio como deveria.
  14.  # 13

    Colocado por: Tiago Alho
    Ora bem, encontrei um apartamento que está dentro do meu orçamento em termos de renda mensal.


    quando refere dentro do seu orçamento mensal, ja considerou o valor da prestação (capital + juros) e o seguro de vida? e somou o duodécimo do IMI, seguro multi-riscos, condomínio, etc... ?

    o valor da renda mensal é com os indexantes ao valor actual? o que lhe diz a FIN, quando o indexante subir 2%, o valor da renda mensal (não se esqueça dos duodécimos daquelas despesas anuais) ainda está dentro, ou já começa a apertar... ?

    entrar num credito habitacao (valores elevados e longo prazo - não é como comprar o telefone da moda em suaves prestações de 24 meses...) para 80% do capital já se deve ter algum cuidado/ponderação... se vai entrar em soluções com créditos adicionais, a coisa fica um pouco mais densa... e pode trazer dissabores.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Tiago Alho
  15.  # 14

    Colocado por: PedroGomes

    Eu fiz as contas e ficou abaixo do valor que pagava por uma casa arrendada. Daí ter decidido fazer assim. É tendo capital para dar de entrada não estava limitado aos imóveis da banca.


    e o que fez com o valor da diferença entre o que paga actualmente com o emprestimo(s) e o que pagaria se tivesse arrendado a casa? coloca de lado numa poupança?
  16.  # 15

    Colocado por: Tiago Alho

    infelizmente não juntei dinheiro durante anos a fio como deveria.


    se tiver filhos, ou quando os tiver... este é um dos melhores ensinamentos (em termos de cultura financeira) que lhes pode dar... alguns euros, acumulados durante anos, crescem mais do que muitos euros num curto espaço de tempo....
    Concordam com este comentário: Marques22
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Tiago Alho
  17. Ícone informação Anunciar aqui?

  18.  # 16

    Colocado por: nmex2

    se tiver filhos, ou quando os tiver... este é um dos melhores ensinamentos (em termos de cultura financeira) que lhes pode dar... alguns euros, acumulados durante anos, crescem mais do que muitos euros num curto espaço de tempo....
    Estas pessoas agradeceram este comentário:Tiago Alho


    Ainda não tenho filhos, mas já ensino isso aos meus sobrinho, espero que usem as dicas.

    Colocado por: nmex2

    quando refere dentro do seu orçamento mensal, ja considerou o valor da prestação (capital + juros) e o seguro de vida? e somou o duodécimo do IMI, seguro multi-riscos, condomínio, etc... ?

    o valor da renda mensal é com os indexantes ao valor actual? o que lhe diz a FIN, quando o indexante subir 2%, o valor da renda mensal (não se esqueça dos duodécimos daquelas despesas anuais) ainda está dentro, ou já começa a apertar... ?

    entrar num credito habitacao (valores elevados e longo prazo - não é como comprar o telefone da moda em suaves prestações de 24 meses...) para 80% do capital já se deve ter algum cuidado/ponderação... se vai entrar em soluções com créditos adicionais, a coisa fica um pouco mais densa... e pode trazer dissabores.
    Estas pessoas agradeceram este comentário:Tiago Alho


    Tudo isso já foi tido em consideração, só ainda não aferi o valor correto condomínio.
  19.  # 17

    Colocado por: nmex2

    e o que fez com o valor da diferença entre o que paga actualmente com o emprestimo(s) e o que pagaria se tivesse arrendado a casa? coloca de lado numa poupança?



    Ainda não deu pra fazer muita coisa pois fiz esse negócio no início do ano mas a ideia é juntar esse valor e mais algum é se tudo correr bem daqui a 5 anos líquido o crédito da entrada. Mas é se correr dentro do plano coisa que raramente acontece
  20.  # 18

    Ok, Tiago

    se tem margem, para suportar o custo do empréstimo com um incremento do indexante para 2% ou mais, pode tentar fazer algo - mas sempre com atenção redobrada e com alguns compromissos e obrigar-se afazer as contas desde já, para testar a ver se funciona o seguinte:

    - negociar o melhor credito que conseguir (os 80 e os 20 adicionas - se for com as mesmas condições, melhor - mas atenção nas letras pequenas...

    - procurar boas soluções para o seguro de vida, e obter a algumas informações necessárias para as contas

    - estabelecer consigo próprio um valor fixo mensal que consegue "pagar" - o tal valor máximo que se sentido confortável no orçamento familiar (o valor da FIN com mais 2% pode ser bom! se conseguir - mas faça testes...)

    - depois mensalmente paga ao banco a renda que estiver calculada pelo empréstimo, e o remanescente do valor fixo mensal que estabeleceu, coloca numa poupança (sem risco e exclusiva para este efeito - compromisso) , e de onde retira periodicamente para amortizar o valor em divida...

    com isto consegue reduzir os amos do contrato e o valor do seguro mensal a pagar, acelerando o pagamento do credito.

    se fizer bem as contas e tiver um rendimento estável - seja o que isso for nos doasse hoje - poderá ser possível conseguir aquilo que pretende... mas procure, estude... e não espere que os bancos lhe façam estas contas ;)
    Concordam com este comentário: PedroGomes, Tiago Alho
  21.  # 19

    Colocado por: PedroGomes


    Ainda não deu pra fazer muita coisa pois fiz esse negócio no início do ano mas a ideia é juntar esse valor e mais algum é se tudo correr bem daqui a 5 anos líquido o crédito da entrada. Mas é se correr dentro do plano coisa que raramente acontece


    compreendo,

    veja a reposta que deixei em cima, ao Tiago.

    Inclusive a parte dos filhos/sobrinhos : se já tiver algum capital disponível e dependendo se está parado ou investido - e do valor do retorno desse investimento, vs o que paga de juros do credito, poderá não fazer sentido esperar os 5 anos para começar a liquidar (uma "dentada" de cada vez) esse credito.
  22.  # 20

    Colocado por: nmex2Ok, Tiago

    se tem margem, para suportar o custo do empréstimo com um incremento do indexante para 2% ou mais, pode tentar fazer algo - mas sempre com atenção redobrada e com alguns compromissos e obrigar-se afazer as contas desde já, para testar a ver se funciona o seguinte:

    - negociar o melhor credito que conseguir (os 80 e os 20 adicionas - se for com as mesmas condições, melhor - mas atenção nas letras pequenas...

    - procurar boas soluções para o seguro de vida, e obter a algumas informações necessárias para as contas

    - estabelecer consigo próprio um valor fixo mensal que consegue "pagar" - o tal valor máximo que se sentido confortável no orçamento familiar (o valor da FIN com mais 2% pode ser bom! se conseguir - mas faça testes...)

    - depois mensalmente paga ao banco a renda que estiver calculada pelo empréstimo, e o remanescente do valor fixo mensal que estabeleceu, coloca numa poupança (sem risco e exclusiva para este efeito - compromisso) , e de onde retira periodicamente para amortizar o valor em divida...

    com isto consegue reduzir os amos do contrato e o valor do seguro mensal a pagar, acelerando o pagamento do credito.

    se fizer bem as contas e tiver um rendimento estável - seja o que isso for nos doasse hoje - poderá ser possível conseguir aquilo que pretende... mas procure, estude... e não espere que os bancos lhe façam estas contas ;)
    Concordam com este comentário:PedroGomes,Tiago Alho


    Tenho aprendido imenso sobre créditos à habitação e especialmente em poupança. Pelo menos caso falhe não terá sido em vão. ;)
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">