Iniciar sessão ou registar-se

  1.  # 1

    Nota da gestão do fórum
    As discussões são fechadas (em média) aos 2.000 comentários por uma questão de desempenho do fórum, de forma a evitar lentidão no acesso.
    Esta discussão é uma continuação desta.


    --

    Bem, que se lixe o iPhone X, o meu X será este :)

    XXX
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2




    Aqui ainda em versão concept.
  4.  # 3

    É bonitinha a pick-up embora eu ache que uma marca que é a marca que é, era desnecessário e inoportuno lançar-se nesse segmento. Quando começam a estender muito o leque de oferta lá se vai a exclusividade e a classe.
    Concordam com este comentário: Vítor Magalhães
  5.  # 4

    A versão final não tem nada a ver com a versão concept, essencialmente a versão "explorer". Fiquei de certa forma desiludido, é mais o mesmo com a diferença do simbolo no capot.
    Li algures pela web que o chassis é Nissan, vale o que vale...
    O que eu gostava mesmo de ver por cá são as pickups que se vê nos "estates", mas com motores adaptados para a nossa realidade. (Ford Raptor, Toyota Tundra, GMC Canyon, Chevrolet Colorado, etc...)
    Concordam com este comentário: Bricoleiro
  6.  # 5

    Colocado por: Vítor MagalhãesLi algures pela web que o chassis é Nissan, vale o que vale...


    E faz sentido... aliança Renault-Nissan... e depois a Renault a fornecer motores à Mercedes e não só. Nos comerciais o modelo Mercedes Citan é uma cópia da Renault Kangoo e Nissan Kubistar. As 3 iguais.
  7.  # 6

    Por cá temos isto:



    Nos "estates" isto:

  8.  # 7

    Os dois maiores grupos fabricantes de automóveis dos States, nomeadamente Ford e GM, têm políticas completamente diferentes na América e na Europa. Para funcionar cá tem mesmo de ser assim. Os públicos, a carga fiscal e as normas ambientais são muito diferentes.
  9.  # 8

    Daí ter referido que as motorizações deviam ser adaptadas à nossa realidade. Em termos estéticos, na minha opinião, os americanos estão muito mais à frente.
    Concordam com este comentário: Bricoleiro
  10.  # 9

    Fica aqui os "brinquedos" do Ken Block:



  11.  # 10

  12.  # 11

    Tuga sem papas na língua.

    Muito bom Sr. Carlos Tavares.

    "“Se formos obrigados, pelo poder político, a produzir veículos eléctricos, será isso mesmo que faremos”, afirmou o gestor português, que foi número 2 da Aliança Renault-Nissan antes de assumir a liderança do grupo que integra a Peugeot, Citroën e DS (além das recém-adquiridas Opel e Vauxhall). Mas o CEO acredita que o “mundo está louco” e que desde o Dieselgate, os políticos apressaram-se a tomar as rédeas do assunto e decidiram matar os motores de combustão (a gasolina e diesel) antes de terem uma solução alternativa viável.

    Quando questionado sobre o futuro dos modelos 100% eléctricos a bateria, Carlos Tavares colocou uma série de questões da máxima importância, a que ninguém soube responder: “Quem é que pensou na mobilidade como um todo? Quem calculou a pegada ambiental da produção de baterias para os automóveis eléctricos? Quem vai impedir que a reciclagem das baterias se transforme numa catástrofe? Quem garante que temos materiais para produzir as baterias de que vamos necessitar?”

    Os motores a combustão estão mesmo condenados?

    A resposta, por muito que custe a acreditar, é não. Depois da primeira onda no rescaldo do Dieselgate, em que um sem-número de cidades se apressaram a prometer banir a breve trecho os motores diesel (e os restantes a combustão logo a seguir), movimento que foi igualmente apadrinhado por uma série de países, começou-se a assistir a uma ligeira marcha-atrás, ainda que tímida – nem a opinião pública permitiria que se procedesse de outra forma. Esta quase meia-volta foi mais evidente no Governo alemão, mas este esteve longe de ser o único.

    Na Alemanha, como contrapartida para o Governo não perseguir de imediato os motores a combustão, os construtores comprometeram-se a incentivar a troca de carros mais antigos (esses sim, verdadeiramente poluentes) pelos novos, chegando a investir até 10.000€ por veículo para incentivar o programa de trocas. Neste domínio, Carlos Tavares estará em perfeita sintonia com os especialistas do sector, ao afirmar que um motor diesel moderno e sem truques ilegais é menos poluente do que um motor a gasolina e, caso se aposte na electrificação (tanto através dos chamados mild híbridos, como dos híbridos plug-in), as soluções a gasóleo e a gasolina podem bater-se e, inclusivamente, ser melhores que os automóveis 100% eléctricos."

    http://observador.pt/2017/09/20/todos-os-construtores-apostam-nos-electricos-menos-a-psa-de-carlos-tavares/
  13.  # 12

    Colocado por: BricoleiroÉ bonitinha a pick-up embora eu ache que uma marca que é a marca que é, era desnecessário e inoportuno lançar-se nesse segmento. Quando começam a estender muito o leque de oferta lá se vai a exclusividade e a classe.
    Concordam com este comentário:Vítor Magalhães

    A Mercedes já produz carrinhas de trabalho e até camiões, sem perder o prestígio.
    Concordam com este comentário: Vítor Magalhães
    • eu
    • 21 Setembro 2017 editado

     # 13

    O sr Carlos Tavares limita-se a defender os interesses da sua empresa e não propriamente os interesses dos consumidores,,,

    Colocado por: Bricoleiro Quem calculou a pegada ambiental da produção de baterias para os automóveis eléctricos?

    Ambiente? Onde estava o Sr Carlos Tavares quando a PSA andou a vender carros a emitir partículas cancerígenas para o ambiente urbano? E a pegada ambiental dos motores diesel, seus poluentes, óleos, etc? E a pegada ambiental da extração, transporte e refinação do petróleo?

    Quem vai impedir que a reciclagem das baterias se transforme numa catástrofe?

    Ai o bicho papão da reciclagem de baterias... nada como assustar os consumidores com tretas.

    Quem garante que temos materiais para produzir as baterias de que vamos necessitar?”

    Este é o verdadeiro problema do Sr Carlos Tavares... enquanto a Tesla, Nissan e outros desenvolveram tecnologias e parcerias para a produção em massa de baterias, a PSA andou a dormir...

    Agora interessa-lhe deitar abaixo a tecnologia elétrica.

    Pois bem Sr. Carlos Tavares e restantes detratores dos veículos elétricos, tenho uma má notícia para vós: a eletrificação do automóvel está em movimento e é imparável.
    Concordam com este comentário: mafgod, JoelM
  14.  # 14

    Colocado por: Dias BorgesE esta ?
    https://www.autoblog.com/2017/09/07/tesla-pickup-truck-rendered/


    Nope, nope, nope, nope.... :)
    Concordam com este comentário: fernandoFerreira
  15.  # 15

    Colocado por: Vítor Magalhães

    Nope, nope, nope, nope.... :)


    muito sinceramente se fosse comprar uma carrinha pela carrinha esta tesla batia tudo e todos ... tá brutalmente super bem conseguida para 80 % dos consumidores que compram carrinhas porque gostam de carrinhas e não porque precisam de carrinhas !!!!
  16. Ícone informação Anunciar aqui?

  17.  # 16

    na procura das carrinhas 4x4 com o conceito JEEP a acabar com o aparecimento do suv , os trialeiros ricos vao adorar as mercedes , os esquisitos vao nas amarok porque pensem que são boas e o problema vai ser quando é que vamos poder ir todos novamente no proximo passeio ehehehehhe
  18.  # 17

    É como as "gajas" que gostam de crossovers e suvs, para poderem olhar de cima para baixo :)
    Concordam com este comentário: Bricoleiro
  19.  # 18

    Colocado por: Vítor MagalhãesÉ como as "gajas" que gostam de crossovers e suvs, para poderem olhar de cima para baixo :)
    o bom é que agente tambem não abaixa a cabeça para ver as cuecas de alguma !!!
    Concordam com este comentário: Vítor Magalhães
  20.  # 19

  21.  # 20

    esta nem se vê os joelhos muito menos a cueca !!!!
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">