Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 481

    E para arte, gosto muito
    https://instagram.com/mariabeatitude?igshid=1tc3ycbxenvd0
    Estas pessoas agradeceram este comentário: youbi
    • youbi
    • 20 Fevereiro 2020

     # 482

    Antes de mais obrigado mais uma vez pela muito completa resposta. Dá gosto ver a sua contribuição para esta "casa" e que seguramente muito valoriza o espaço.

    Colocado por: CMartinEmbora tem surgido um "boom" de peles sintéticas (vulgar napa: ecopele, e famílias derivadas do mesmo que são sempre sintéticas) noto nos meus clientes que, realmente, fazendo a opção por pele, a preferência vai para a natural.


    Pois, infelizmente parece que todas acabam por sofrer mais tarde ou mais deste mal, sendo assim tenho mesmo que ir para a pele. infelizmente (para a carteira) quem tem alergias, acaba por ser a solução mais indicada.


    Colocado por: CMartinDa BO Concept apenas tenho bem a dizer, tanto da estética das peças, que é fabulosa, como da qualidade dos materiais e fabrico. E o atendimento e suporte ao cliente, que é, na minha experiência como cliente profissional e do que vejo nos meus clientes finais também, irrepreensível. Ainda na passada Segunda lá estive a fazer umas encomendas.


    Sim, a parte estética está mesmo no ponto do que nós gostamos, a qualidade é que tinhamos algumas duvidas, mas é bom saber que está À altura.

    Temos que pensar se nos deixamos convencer em algumas peças deles.

    Dos sofas, conforme já referi, gosto muito do Osaka com canto aberto.

    Sofa Osaka

    Aqui em pele "caramelo", mas isso ainda seria algo a decidir se iria para essa cor ou para o clássico preto.

    O preço de tabela no site é ~4500€ (nesta combinação)

    Será que o vale a diferença face por exemplo a um Primo do Ikea que custa 1.249€? É sempre uma duvida que acaba por ficar depois no ar.

    landskrona

    Mas isto é como em tudo na vida.

    De resto da BOConcept, gosto também desta mesa.

    Mesa

    As cadeiras é que acho que iria querer algo mais funcional, já que a mesa será para usar todos os dias.



    Colocado por: CMartinTem alternativas, também elas maravilhosas, alguns fornecedores/fabricantes/lojas que entretanto vieram para a capital e que, acredite, vale a pena ver e considerar.
    Eu não tenho muito o hábito de adquirir uma decoração inteira de um único fornecedor, posso fazer isso para a "base" mas depois vou "picando", por aqui e acolá, e por vezes mando fazer umas coisas para contrabalançar estilos e orçamentos.


    Sim, acho que no fundo deve ser como a alimentação, se for mais variada acaba por fazer melhor. :D Claro que depois é preciso saber combinar os "alimentos".



    Colocado por: CMartinPosto isto, tenho vantagens comerciais que ofereço aos meus clientes, vindos da BO Concept e restantes. Fazem alguma diferença, dependendo do projecto, por vezes falamos em vantagens de 30, 40 ou 45%. Há de 50%.


    Isso são descontos sem duvida muito interessantes.


    Colocado por: CMartinNo entanto, não sou apologista que os clientes nos consultem apenas por razões de benefícios em preços, mas, claro, pelo trabalho que prestamos, em termos de técnica na criação de ambientes. Quem gosta do que faz, acho que encarará sempre desta forma mesmo que sendo por vezes um pouco ingénuo : prestar um serviço ao cliente, e, assim, por nos ter contratado, dar-lhe como miminho esse inesperado desconto!
    Se for a intenção, consulte-me, pode ser que resolva a questão, e que seja do agrado a proposta :o)


    Pois, isso é algo que ainda não nos decidimos, se arriscamos fazer tudo por nossa conta, ou se pomos as coisas nas mãos de quem sabe. O receio de criarmos uma salada russa intragável, já se sabe que fica sempre no ar.


    Colocado por: CMartinDe resto, visite para além da BO Concept, a Just Wood, Carbono 12, AREA (tem as peças originais com melhor qualidade mas também a outros valores), loja da Ding Dong que há pouco chegou a Lisboa, TGV Interiores, há tanta escolha fabulosa ! E depois há os fornecedores que apenas servem os profissionais e somos nós que pomos estas peças à disponibilidade dos clientes. Como a Hoot que tem uns poufs de chorar por mais, e também fabricam à medida as propostas por nós elaboradas.
    Enfim, não falta nada e é um mundo ! Fabricantes nacionais, espanhóis, representantes de marcas !


    Obrigado pelas sujestões, já estive a ver algumas dos sites e tem coisas interessantes sem duvida. Pena alguns serem só em Lisboa, fica um pouco longe. Mas vou explorar e ver se vale a pena a visita a alguns.



    Colocado por: CMartinAssim, na minha opinião, não vejo interesse da minha parte ou para o meu cliente, criar-lhe os interiores com Ikea. Quando posso proporcionar isto que lhe digo, em alternativa e não comparando sequer. Posso em espaços intencionados para fins comerciais (alugueres, em home stagings) usar marcas bastante em conta, mas, ainda assim, não optei ainda por Ikea em nenhum deles, por ter, novamente, alternativas um pouco mais diferenciadas e que pessoalmente prefiro em termos de conceito, entre outras coisas que me são importantes.


    Vejo que não é de todo fã do Ikea. :) Acredito que muitas vezes as pessoas acabam por optar por eles já que é muito mais fácil fazer logo todas as compras e despachar com o assunto de uma vez. No meu caso, tenho umas cómodas Malm na casa actual e tirando o trabalho de a montar, pelos 70€ que custaram até ver têm cumprido com a sua função.
    •  
      CMartin
    • 21 Fevereiro 2020 editado

     # 483

    Obrigada youbi.

    Já usei o sofá Osaka numa decoração de ambiente retro, foi há dois anos. Este tópico começou com esse projecto, aqui https://forumdacasa.com/discussion/57571/interiores-ambientes-e-decoracoes-os-meus/#Comment_1273528

    Gosto muito do sofá, e, como vê, estando o modelo disponível há 2 anos, é por ter aderência ou aceitação que o justifica. Por outro lado ou ainda, estamos a falar de lojas e peças que têm menor rotatividade ou menor necessidade de estar sempre a trocar de modelos, a meu ver, pela qualidade e estética que têm um prazo maior do que o "consumo e desgaste rápido".
    Colocado por: youbiPois, isso é algo que ainda não nos decidimos, se arriscamos fazer tudo por nossa conta, ou se pomos as coisas nas mãos de quem sabe. O receio de criarmos uma salada russa intragável, já se sabe que fica sempre no ar.
    Isto, cada pessoa sabe o que lhe será mais conveniente e de melhor proveito, tanto em termos de investimento financeiro como afectivo. Ou seja, quais as contrapartidas de, tendo que mobilar e decorar a casa, fazê-lo os próprios ou contratar um profissional. Penso que as pessoas se conhecem o suficiente para poderem tomar a decisão entre uma ou a outra: qual o objectivo do investimento, o que pretende alcançar na sua casa, e se se irá satisfazer sentimentalmente por ter o gosto de a mobilar, ou se acha que vai se sentir mais realizado ao contratar um profissional, imaginando o resultado final, resultado este, que depois pasará a ser a casa na qual vai viver. Penso que seja esta análise que se deve fazer, para depois poder chegar a uma decisão.
    Quero também mencionar que o estilo pessoal é muitíssimo importante e é algo que um profissional em design de interiores e em decoração vai saber trabalhar de acordo com. Ou seja, um decorador não faz a casa ao estilo pessoal dele, claro está, que vai fazer ao estilo que o cliente quer. Por isso, é fácil vermos em trabalhos de casas diferentes, estilos diferentes, num mesmo designer de interiores e decorador (criação de ambientes). O ambiente é criado para o cliente usufruir. Se for um dos pensamentos que possam ter, fica a saber que não precisará de ter esse receio - um profissional atento trabalha a decoração para o cliente.

    Colocado por: youbiAs cadeiras é que acho que iria querer algo mais funcional, já que a mesa será para usar todos os dias.
    Sim, também me parece que se a intenção é usar a mesa diariamente, as cadeiras de erefições devem ser um pouco mais práticas (veja o pé especialmente dessas, e o tecido que requer alguma cerimónia no uso, a meu ver).

    Peço desculpa não poder opinar de outra forma sobre o primo do Osaka na Ikea, mantenho o que disse anteriormente, que tenho a dificuldade de achar que se os clientes nos contratam é decididamente porque esperam de nós um ambiente diferenciador, personalizado, de qualidade e durabilidade, em estilo e em desgaste,e, por isso, mais do que eles sintam que conseguem fazer por eles próprios, ou mais do que "cumprir a função".
    •  
      CMartin
    • 21 Fevereiro 2020 editado

     # 484

    youbi o que acha destas cadeiras ?
    Estas pessoas agradeceram este comentário: youbi
      Cadeira 1.jpg
      Cadeira 2.png
  2.  # 485

    Cmartin,
    Coisa fina. Muito bom gosto. Parabéns.
    Já agora. Quanto vale cada peça e onde se pode encontrar? Obg
    Concordam com este comentário: JOCOR
    Estas pessoas agradeceram este comentário: CMartin
    •  
      CMartin
    • 21 Fevereiro 2020 editado

     # 486

    Colocado por: KduvidasQuanto vale cada peça e onde se pode encontrar?

    Obrigada Kduvidas.
    A cadeira é o modelo Chloë da Justwood Lisbon. Estrada de Benfica, Lisboa. https://justwoodlisbon.pt/
    Em pele natural o pvp é de 380€ + iva. Em tecido (pele sintética incluído nos tecidos) é de 290€ + iva.
    Em projecto de decoração meu (os decoradores têm formas diferentes de trabalhar), entra em orçamento/cotação dedicado ao projecto.
  3.  # 487

    Quanto podera custar o m2 de cortinas onduladas?
    •  
      CMartin
    • 23 Fevereiro 2020 editado

     # 488

    As cortinas onduladas em termos de preço incorporam, como tudo o que perfaz um preço, uma série de itens. Há o tecido (faz variar e muito o preço), a mão de obra (trabalho de costureiras), as calhas com respectivo sistema de fecho-abertura (variam de preço conforme fornecedor e solução de respectivo fornecedor). São soluções personalizadas, feitas para o espaço em questão, e, a meu conhecimento, não existe preço ao m2 no mercado, pelas razões que expliquei. No entanto, se quiser um preço de referência, uma cortina de ondas em média ficará entre 300 a 600€ por janela/vão. A somar, todos os pressupostos que acima referi, que as pode fazer ficar ao dobro da média. Será esta uma ideia de preço, considerando ser uma estimativa muito difícil de pragmatizar assim.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Sirruper
    • youbi
    • 24 Fevereiro 2020 editado

     # 489

    Colocado por: CMartinObrigada youbi.

    Já usei o sofá Osaka numa decoração de ambiente retro, foi há dois anos. Este tópico começou com esse projecto, aquihttps://forumdacasa.com/discussion/57571/interiores-ambientes-e-decoracoes-os-meus/#Comment_1273528

    Gosto muito do sofá, e, como vê, estando o modelo disponível há 2 anos, é por ter aderência ou aceitação que o justifica. Por outro lado ou ainda, estamos a falar de lojas e peças que têm menor rotatividade ou menor necessidade de estar sempre a trocar de modelos, a meu ver, pela qualidade e estética que têm um prazo maior do que o "consumo e desgaste rápido".


    Já tinha visto esse projecto, e sim. Ficou muito bem enquadrado o sofa naquele ambiente. E ajudou e muito a compor o espaço.

    Este fim de semana estive a ver os sofas deles e embora esteticamente gosto mais do Osaka o modelo indivi acabou por me parecer mais confortável, as almofadas onde nos sentamos no Osaka eram mais moles e isso criava uma posição mais instável ao sentar.

    Indivi

    Mas como os tecidos dois dois eram diferentes, o osaka era um veludo muito macio e o indivi um cinza mais grosso, por isso também devia influenciar. Pena é não terem nenhum em pele para comparar, certamente deve influenciar.

    Já a durabilidade estética das peças, acho que acaba por ser mesmo a simplicidade e leveza das mesmas que ajuda a não saturar tanto e a terem uma longevidade muito maior.

    Colocado por: CMartinSim, também me parece que se a intenção é usar a mesa diariamente, as cadeiras de erefições devem ser um pouco mais práticas (veja o pé especialmente dessas, e o tecido que requer alguma cerimónia no uso, a meu ver).


    Pois, aquelas cadeiras com aquele tecido a serem usadas diariamente (inclusive por crianças) ao fim de um mês já deviam estar bonitas de se ver. :)



    Colocado por: CMartinPeço desculpa não poder opinar de outra forma sobre o primo do Osaka na Ikea, mantenho o que disse anteriormente, que tenho a dificuldade de achar que se os clientes nos contratam é decididamente porque esperam de nós um ambiente diferenciador, personalizado, de qualidade e durabilidade, em estilo e em desgaste,e, por isso, mais do que eles sintam que conseguem fazer por eles próprios, ou mais do que "cumprir a função".


    No fundo é isso, quem procura ajuda de especialistas acaba por querer sempre bem mais do que apenas peças que cumpram a sua função.



    Colocado por: CMartinyoubi o que acha destas cadeiras ?
    Estas pessoas agradeceram este comentário:youbi
      Cadeira 1.jpg
      Cadeira 2.png


    Gosto muito, têm aquele ar intemporal e além disso parecem muito confortáveis. O preço é que acaba por ser a condizer, mas nestas coisas já se sabe que as duas coisas acabam por andar de mãos dadas.
    Concordam com este comentário: CMartin
  4.  # 490

    Partilho uma peça que me vai "servir" de aparador de hall de entrada, com um candeeiro ou jarra de flores em cima e uma planta alta de lado para "mitigar" a pouca largura que tem 1,2m.

    PS.: Pinho Nacional com Velatura / Fibralac Lacado Cinza
    Concordam com este comentário: desofiapedro
      2019-11-27 11.15.20.jpg
  5.  # 491

    Neste momento estou num dilema, e gostava de ouvir opiniões de quem tem ambas as situações.

    Tendo em conta a disposição da sala vou ter que fazer uma escolha. Ter o sofá de costas para a porta de acesso à sala mas com a TV numa parede lateral. Ou ter o sofá numa posição mais agradável para quem entra na sala mas com a TV numa parede paralela ao grande envidraçado da sala (5,2m por 2,2m), ou seja, sempre mais propenso a reflexos.

    Qual será o melhor compromisso?
  6.  # 492

    Colocado por: danielbargePartilho uma peça que me vai "servir" de aparador de hall de entrada, com um candeeiro ou jarra de flores em cima e uma planta alta de lado para "mitigar" a pouca largura que tem 1,2m.

    PS.: Pinho Nacional com Velatura / Fibralac Lacado Cinza
    Concordam com este comentário:desofiapedro
      2019-11-27 11.15.20.jpg

    Esse móvel é muito masculino. Na linha do estilo da Carbono Doze. A meu ver, não pede plantas. Se quer compensar-lhe a largura, ponha-lhe um cabide ao lado, assumido, um candeeiro em cima, e um par de espelhos na parece por cima dele. Veja as peças que lhe anexo nas imagens, aprecie as linhas delas, que combinam com o seu aparador.

    Outra idea de lhe compensar o tamanho seria revestir a parede por trás dele numa cor contrastante do resto das paredes, mas a condizer com o aparador (cinza, antracite, madeira...(?)) e talvez aí até poderia nem necessitar de mais nada. Não sei, solução esta que só vendo o espaço, nem que em foto.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: zinna
      justwood-decorar-01.jpg
      justwood-decorar-06.jpg
      justwood-estar-jantar-009.jpg
  7.  # 493

    Colocado por: youbiNeste momento estou num dilema, e gostava de ouvir opiniões de quem tem ambas as situações.

    Tendo em conta a disposição da sala vou ter que fazer uma escolha. Ter o sofá de costas para a porta de acesso à sala mas com a TV numa parede lateral. Ou ter o sofá numa posição mais agradável para quem entra na sala mas com a TV numa parede paralela ao grande envidraçado da sala (5,2m por 2,2m), ou seja, sempre mais propenso a reflexos.

    Qual será o melhor compromisso?

    youbi, a sua pergunta feita dessa forma...não sei se alguém lha vai responder, ou consegue responder. Um ambiente tem muito que se lhe diga e não é feito apenas de um compromisso, mas antes de muitíssimos compromissos, para um ganho maior. É impossível baseá-lo numa escolha entre reflexo na TV ou o sofá ficar de costas para quem entra. Até porque qualquer uma das coisas é possível de fazer ou, melhor, cujo efeito é possível anular, usando efeitos vários ou compromissos que nem nos permitem nos aperceber que a TV tem reflexos ou que o sofá está de costas. Cria-se o ambiente de forma a que tais circunstâncias nem sejam perceptíveis ou que passem para segundo plano na escala de valores de um bem maior : o ambiente (...).O fazer de um todo.
  8.  # 494

    CMartin, o que diz sobre a qualidade dos mobiliário do Ikea?
  9.  # 495

    Colocado por: Luis Santos DuarteCMartin, o que diz sobre a qualidade dos mobiliário do Ikea?

    Tantas vezes me fizeram e fazem essa pergunta, Luis. Eu não sou fã nem trabalho Ikea, por várias razões : não me permite criar ambientes únicos e personalizados nas casas, as casas cujos ambientes reflectem as pessoas e as suas formas de estar únicas. Por não criar ambientes massificados. E por não querer que a casa que eu trabalho seja igual a tantas outras. Antes trabalho com diferenciadores. De forma que não consigo ser isenta se me pergunta preço qualidade da Ikea. Até porque, até nisso, como profissional, consigo peças bastante mais interessantes a preços competitivos. Não vejo mais valia nenhuma no meu caso em usar Ikea. E assim, do meu ponto de vista, é difícil eu conseguir recomendar. Ou ter outra opinião que não esta. Talvez se deva colocar esta pergunta a qualquer outro, que não eu :o)
    Até porque qualidade e beleza das peças para mim implicam terem um valor estético, valor estético que eu não vejo nas peças da Ikea. Mesmo nas de design. São peças de pouca dura, alta rotatatividade e consumo. Compra hoje, amanhã troca. São quase consumíveis, para mim.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Luis Santos Duarte
  10.  # 496

    Prefiro mobiliário em segunda mão restaurado até.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Luis Santos Duarte
  11.  # 497

    Colocado por: CMartin
    Tantas vezes me fizeram e fazem essa pergunta, Luis. Eu não sou fã nem trabalho Ikea, por várias razões : não me permite criar ambientes únicos e personalizados nas casas, as casas cujos ambientes reflectem as pessoas e as suas formas de estar únicas. Por não criar ambientes massificados. E por não querer que a casa que eu trabalho seja igual a tantas outras. Antes trabalho com diferenciadores. De forma que não consigo ser isenta se me pergunta preço qualidade da Ikea. Até porque, até nisso, como profissional, consigo peças bastante mais interessantes a preços competitivos. Não vejo mais valia nenhuma no meu caso em usar Ikea. E assim, do meu ponto de vista, é difícil eu conseguir recomendar. Ou ter outra opinião que não esta. Talvez se deva colocar esta pergunta a qualquer outro, que não eu :o)
    Até porque qualidade e beleza das peças para mim implicam terem um valor estético, valor estético que eu não vejo nas peças da Ikea. Mesmo nas de design. São peças de pouca dura, alta rotatatividade e consumo. Compra hoje, amanhã troca. São quase consumíveis, para mim.
    Estas pessoas agradeceram este comentário:Luis Santos Duarte


    Muito obrigado pela sua resposta, grato!
  12.  # 498

    Colocado por: CMartin
    Esse móvel é muito masculino. Na linha do estilo da Carbono Doze. A meu ver, não pede plantas. Se quer compensar-lhe a largura, ponha-lhe um cabide ao lado, assumido, um candeeiro em cima, e um par de espelhos na parece por cima dele. Veja as peças que lhe anexo nas imagens, aprecie as linhas delas, que combinam com o seu aparador.

    Outra idea de lhe compensar o tamanho seria revestir a parede por trás dele numa cor contrastante do resto das paredes, mas a condizer com o aparador (cinza, antracite, madeira...(?)) e talvez aí até poderia nem necessitar de mais nada. Não sei, solução esta que só vendo o espaço, nem que em foto.
      justwood-decorar-01.jpg
      justwood-decorar-06.jpg
      justwood-estar-jantar-009.jpg


    Honestamente as peças que partilhou não me enchem o olho... mas a ideia do cabide gostei.
    Concordam com este comentário: CMartin
      56173f2c5dd1dccd9bf587d674f424cd.jpg
    • youbi
    • 4 Março 2020 editado

     # 499

    Colocado por: CMartin
    youbi, a sua pergunta feita dessa forma...não sei se alguém lha vai responder, ou consegue responder. Um ambiente tem muito que se lhe diga e não é feito apenas de um compromisso, mas antes de muitíssimos compromissos, para um ganho maior. É impossível baseá-lo numa escolha entre reflexo na TV ou o sofá ficar de costas para quem entra. Até porque qualquer uma das coisas é possível de fazer ou, melhor, cujo efeito é possível anular, usando efeitos vários ou compromissos que nem nos permitem nos aperceber que a TV tem reflexos ou que o sofá está de costas. Cria-se o ambiente de forma a que tais circunstâncias nem sejam perceptíveis ou que passem para segundo plano na escala de valores de um bem maior : o ambiente (...).O fazer de um todo.


    Sim, tem toda a razão. Resumir as coisas ao que referi acaba por ser bastante simplista. Mas no fundo acho que acaba por ser o meu lado mais pragmático a olhar apenas para o lado funcional das coisas.

    Para melhor ter um ideia do espaço, já que uma imagem vale mais que mil palavras, deixo aqui um esboço do mesmo.
      Sem Título.jpg
  13.  # 500


    CMartin, de onde é isto?