Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 41

    Colocado por: N Miguel OliveiraFogo, maravilha, então importam dinheiro doutros países, dão clientela aos restaurantes, aos hotéis,
    enquanto ganharmos pevides sim....Quem é que quer ganhar pevides, o N Miguel Oliveira?

    Que venham aos rodos, desde que não me mandem embora (Que é o que está a contecer).
  2.  # 42

    Colocado por: HAL_9000Foi isso que tirou do meu parágrafo? Os paises que mencionou, importam mão de obra não qualificada tal como nós, masnão exportammão de obra qualificada ao contrário de nós Portugal. O erro está aí, nós exportamos doutores e importamos agricultores, pessoas sem qualificação, e reformados em busca do bom tempo e da comida barata. Que economia vamos ter assim?

    Qual é a classe profissional de emigrantes com dinheiro que nós conseguimos fixar cá, e que cá desenvolva a sua actividade laboral, que crie postos de trabalho? A presidente da TAP?


    Está a ver, finalmente chegou lá. O problema não está nos estrangeiros em Portugal. Esses fazem falta, sejam agricultores ou reformados.
    O país que se preocupe em criar emprego, atrair empresas, investimento, produção, e não é com maior proteção laboral ou a culpar imigrantes que vamos lá.
    E que aposte no ensino profissional, se há excesso de doutores e falta de agricultores, algo não está bem.
    E que a Justiça seja célere. E não basta sê-lo, também é preciso parece-lo.
    E que...
  3.  # 43

    Colocado por: HAL_9000Certo, mas o preço alto da habitação está a contribuir para a degradação da nossa economia. Acha que os nossos jovens estão a sair porquê? Porque se apercebem que só aderindo a relações poliamorosas é que conseguem pagar uma casa para a familia (se juntarem o ordenado de 3 ou 4, talvez dê para a renda e sobre para o supermercado).

    Como lhe digo não tenho problema nenhum com os emigrantes, agora que se arranjem mecanismos de regular o preço da habitação, ou de aumentar o rendimento salarial português.


    Comecem por construir mais pequeno, mais simples, carro à chuva, quartos com beliches, etc... tal como faz qualquer nacional num desses países ricos. E que se desburocratize o calvário que é construir, é tudo tão lento.

    Somos tão bons a exigir sem ver primeiro o que nós próprios podemos fazer.
  4.  # 44

    Colocado por: HAL_9000Que venham aos rodos, desde que não me mandem embora (Que é o que está a contecer).


    Caramba, não percebo como é que um Dinamarquês endinheirado o manda embora. O homem vem, precisa de ir às compras, à gasolineira, vai ao restaurante, dá uma fortuna ao empreiteiro para lhe fazer a casa, tudo fruto do trabalho ou da Seg Social de lá, e você em vez de pensar abrir um restaurante, um hotel, uma gasolineira, uma empresa de construção, ou pedir aumento de salário só vê as desvantagens de ter o homem em PT... veja lá que ele não lhe gaste o oxigénio... :P
  5.  # 45

    Colocado por: N Miguel Oliveira

    Caramba, não percebo como é que um Dinamarquês endinheirado o manda embora. O homem vem, precisa de ir às compras, à gasolineira, vai ao restaurante, dá uma fortuna ao empreiteiro para lhe fazer a casa, tudo fruto do trabalho ou da Seg Social de lá, e você em vez de pensar abrir um restaurante, um hotel, uma gasolineira, uma empresa de construção, só vê as desvantagens de ter o homem cá... veja lá que ele não lhe gaste o oxigénio... :P
    Não vejo só as desvantagens, apenas contacto um facto. Nem tenho a certeza que sejam os estrangeiros que estejam por si só a impulsionar o mercado. Agora o consumo que ele vem fazer é o consumo que algum jovem na casa dos 20s-30s faria se o país lhe desse condições para ficar. Ou seja estamos a trocar jovens portugueses por reformados holandeses. Nada contra, até estão uns reformados assim na aldeia dos meus pais, e eu verdadeiramente acredito que eles trouxeram muitas vantagens com eles, tomara eu que chamem mais uns quantos para la. O problema é que eu acho que está troca não é positiva para o país a longo prazo.

    Não quero que limitem os imigrantes, quero é preços decentes de habitação cá no burgo. A minha habitação cara ou barata está comprada, não faço conta de voltar a comprar. Agora quem ainda não tem de facto tenho pena. Tenho pena que mais de 80 dos meus amigos se tenha visto obrigado a emigrar. Tenho pena que a cada ano que passe nos tornemos mais no serviçal da Europa. Mas enfim, venham os velhos ricos, c9m sorte ainda abro uma mercearia la na aldeia dos meus pais.
  6.  # 46

    Colocado por: HAL_9000Tenho pena que a cada ano que passe nos tornemos mais no serviçal da Europa. Mas enfim, venham os velhos ricos, c9m sorte ainda abro uma mercearia la na aldeia dos meus pais.


    Se aceitar o que somos, custa menos :P
    Nada de diferente por comparação com Espanha, Itália, Grécia, Croácia, etc...
    Veja a Madeira, não é vergonha alguma ser visto como lugar de lazer, de descanso, seguro, tranquilo... e ter uma economia voltada para os serviços.
    Nem tem que ter pena dos seus amigos ou de quem emigra, são opções. Basta focarmo-nos mais nas vantagens que nas desvantagens.
    Ser mais pobre que os vizinhos até dá certo jeito, basta sair de PT e ganha logo mais.
    Acha que todo o dinamarquês vive bem? O cidadão comum? Ao contrário de nós, ele se sai do seu país, o mais provável é ganhar menos até... quando volta tá na mesma ou pior. Não adianta só comparar o que temos de mau em PT com o que têm de bom noutros países.
    Queixámo-nos demasiado, e fazemos muito pouco para mudar as coisas.
    Concordam com este comentário: Carvai
  7.  # 47

    Colocado por: mandrongoAgradeçam a presença dos estrangeiros em Portugal, são eles que, atualmente, nos constroem as casas, nos cozinham e servem nos restaurantes e até na indústria já se estão a integrar.

    Os portugueses vão para fora ou inventam empregos digitais ou não querem trabalhar (8h por dia, 5 dias por semana, 11 meses ao ano), pelo que não nos resta alternativa.
    Concordam com este comentário:N Miguel Oliveira


    Sim , esses são a razão da precariedade nesses sectores, pois perpetuam , aceitam a escravidão a troco do salário mínimo .
  8.  # 48

    O cidadão comum nesses países que referiu chega a Portugal e compra uma casa nas zonas nobres ou moradias de luxo nas ilhas . Mas bem tranquilo.


    O português que se aguente vá viver para a baixa da banheira para amadoras para bairros e vida saber lidar com a inflação .

    Ou então partilha um quarto na mouraria que parece uma verdadeira favela completamente descaracterizada fruto do multiculturalismo do globalismo. Que por sinal só trás riqueza cultural.


    Sou jovem com sorte vida feita mas tenho colegas meus a procura de um quarto porque vão estudar no técnico e não arranjam nada está tudo acima dos 400 euros que ridículo mas o que interessa e termos restaurantes e hotéis .
  9.  # 49

    Colocado por: Reduto25O cidadão comum nesses países que referiu chega a Portugal e compra uma casa nas zonas nobres ou moradias de luxo nas ilhas . Mas bem tranquilo.

    O português que se aguente vá viver para a baixa da banheira para amadoras para bairros e vida saber lidar .


    Esse português, em vez de ir para a Amadora, pode comprar a mesma moradia de luxo ou barraco em zona nobre em qualquer país com menos rendimentos que Portugal, tal como o dinamarquês que supostamente vem para Portugal.

    Acha que um americano ou dinamarquês não preferia estar perto da família e ter uma vida de rei no pais deles também?
  10.  # 50

    Colocado por: N Miguel Oliveira

    Esse português, em vez de ir para a Amadora, pode comprar a mesma moradia de luxo ou barraco em zona nobre em qualquer país com menos rendimentos que Portugal, tal como o dinamarquês que supostamente vem para Portugal.

    Acha que um americano ou dinamarquês não preferia estar perto da família e ter uma vida de rei no pais deles também?



    Diga me um.pais com as condições de Portugal segurança , custo de vida , bom tempo na Europa em que consiga comprar uma casa com essas características e a que preço
    • AMVP
    • 30 agosto 2022

     # 51

    Colocado por: Reduto25Sou jovem com sorte vida feita mas tenho colegas meus a procura de um quarto porque vão estudar no técnico e não arranjam nada está tudo acima dos 400 euros que ridículo mas o que interessa e termos restaurantes e hotéis .

    Deixe-me advinhar, esses seus colegas procuram quartos ao lado do técnico, correto? Se tiveram de apanharem transportes já não conseguem fazer o curso, correto?
  11.  # 52

    Colocado por: AMVP
    Deixe-me advinhar, esses seus colegas procuram quartos ao lado do técnico, correto? Se tiveram de apanharem transportes já não conseguem fazer o curso, correto?


    Alvalade Areeiro Alameda se acha aceitável pagar 400 600 euros por um quarto em Portugal tudo bem
  12.  # 53

    Colocado por: Reduto25Diga me um.pais com as condições de Portugal segurança , custo de vida , bom tempo na Europa em que consiga comprar uma casa com essas características e a que preço


    A sério, você acredita que vive no melhor país do mundo?
    E mesmo assim não está contente...

    Há sempre outras opções.
    Nada do que está a viver Lisboa é diferente do que aconteceu com qualquer outra capital europeia há 30, 50, 100 anos.
    Não estávamos era habituados.
    • AMVP
    • 30 agosto 2022

     # 54

    Colocado por: N Miguel OliveiraNada do que está a viver Lisboa é diferente do que aconteceu com qualquer outra capital europeia há 30, 50, 100 anos.

    Pois eu concluo que não é só Lisboa.
    Esta semana olhei para os preços da Maia e ia caindo para o lado. O custo do alojamento diário, hotéis ou alojamento local, está igualmente a valores exorbitantes. Claro, na minha opinião
    Concordam com este comentário: N Miguel Oliveira
  13.  # 55

    Colocado por: Reduto25multiculturalismo do globalismo


    Pois, já eu acho que isso é a coisa mais bonita que este mundo tem.

    Até foram os Portugueses e Espanhóis os que deram início a este globalismo há 500 anos veja lá...
    Concordam com este comentário: ricardo.rodrigues
  14.  # 56

    Eu já dei aqui o exemplo no fórum noutros tópicos de zonas que ninguém dava nada por elas e já não tem casas para vender nem arrendar .

    E pelo país todo para não falar de construçoes ilegais que acontecem por aí e ainda divulgam no YouTube

    Onde eu tenho uma casa de férias no Algarve a uns anos era 70 euros a noite hoje a mesma noite custa 300
    • AMVP
    • 30 agosto 2022

     # 57

    Colocado por: Reduto25

    Alvalade Areeiro Alameda se acha aceitável pagar 400 600 euros por um quarto em Portugal tudo bem

    O que não acho aceitável é não terem dinheiro e não estarem dispostos a fazer 30 minutos de deslocação, isso é que não é aceitável para a minha cabeça. Se sou de uma família com dinheiro, ok. Se sou de uma família que faz esforço para pagar os estudos nunca mas por nunca meteria essas coisas na cabeça, faria os 30 ou mais minutos de deslocação. Mas lá está, sou pobre mas depois não me queixo que não consigo pagar.
    Concordam com este comentário: N Miguel Oliveira
  15.  # 58

    Colocado por: AMVP
    O que não acho aceitável é não terem dinheiro e não estarem dispostos a fazer 30 minutos de deslocação, isso é que não é aceitável para a minha cabeça. Se sou de uma família com dinheiro, ok. Se sou de uma família que faz esforço para pagar os estudos nunca mas por nunca meteria essas coisas na cabeça, faria os 30 ou mais minutos de deslocação. Mas lá está, sou pobre mas depois não me queixo que não consigo pagar.


    Qual e a família Portuguesa que tem capacidade para uma despesa dessas muito poucas concerteza
    • AMVP
    • 30 agosto 2022

     # 59

    Quanto a pagar 400 ou 600 euros, olhe é o que é. É a mui famosa Lei da procura e da oferta.
    Tb não acho aceitável o preço por noite dos alojamentos, mas olhe é o que e para quem quer.
  16.  # 60

    Colocado por: AMVPQuanto a pagar 400 ou 600 euros, olhe é o que é. É a mui famosa Lei da procura e da oferta.
    Tb não acho aceitável o preço por noite dos alojamentos, mas olhe é o que e para quem quer.



    Pois são as políticas de Curaçao aberto , alguém anda a ganhar muito com isto mas duvido que seja o comum cidadão
 
0.0260 seg. NEW