Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Fiz uma busca e parece-me que este tema ainda não mereceu a atenção de nenhum forista.
    Esta catástrofe nacional repete-se todos os anos e consome mais ou menos área que no final da época é apreciada e comparada com a de outros anos, concluindo-se depois se foi pior ou melhor que os anos anteriores.
    Depois só volta a falar-se no assunto quando começa a época seguinte.
    Uns alegam que é a (não) limpeza das matas que é a responsável. Outros alegam que não existe uma estratégia de combate e só se combate em cima da situação.
    Depois há sempre no ar a suspeita de mão criminosa deixando denotar o interesse económica de alguns sectores que lucram com esta situação. Os incendiários não são mais que agentes pagos por esses interesses.
    Que interesses serão esses?
    Construtores? Mas normalmente os fogos passam-se em zonas em que a pressão da construção civil não parece existir. Muito menos agora.
    Madeireiros? Que assim conseguem melhores preços de compra embora com produtos de menor qualidade.
    Empresas de aluguer dos meios aéreos de extinção? Parece evidente, são os que mais lucram neste "negócio".
    Interesses dos grandes proprietários que podem assim adquirir propriedades a preços de saldo face ao desespero dos que são atingidos?
    Ódios entre vizinhos?
    As televisões, que assim têm tema de sobra para ocupar os seus noticiários?

    Com esta crise toda, quanto será necessário pagar a um incendiário para fazer o servicinho? Uma ninharia?

    Por outro lado, qual será a percentagem de fogos efectivamente de origem fortuita? Descuido de fumadores que atiram as beatas para onde calha? Origens naturais, haverá? O tal fundo de garrafa que faz de lente?

    O que vos parece tudo isto?
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Schlüter-Portugal
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

  4.  # 3

    16% dos incendiários são reincidentes!
  5.  # 4

    Há dias a PJ divulgou os dados referentes aos incêndios. A grande maioria destes fogos são por negligência, creio que 20 a 30% são por mãos criminosas, e outra coisa qualquer que agora não recordo.
    As florestas são autênticos barris de petróleo. Tudo cheio de mato, mal se pode entrar...
    No tempo em que se colhia a resina estavam limpas. Nessa época, o interior tinha mais gente, cultivava-se mais a terra, havia grandes rebanhos de cabras e, por onde elas passam, limpam tudo.
    No ano passado tentei voltar a uma propriedade, que em tempos cultivamos de renda.Não consegui identificá-la. À sua volta só matagal, giestas, pinheiros, etc. Nem o caminho se via. Mas, como esta, estão práticamente todas na aldeia.
    Os novos há muito partiram, os poucos que ficaram não pegam na enxada, os velhos mal podem arrastar as pernas e, fica tudo (ou quase) ao abandono. Só quem é do interior conhece esta realidade: aldeias fantasmas, não se vê ninguém, casas fechadas que, já nem no Verão, recebem os seus donos. Muito por culpa dos Governos que estão a retirar os serviços públicos que ainda restavam. Que vontade tem um casal reformado de regressar às origens sabendo que para ir a um Hospital tem que percorrer 100 ou 200km? E os Correios, e o Posto Médico?
    Posto isto, o Estado, como alguém disse e bem, que ponha gente que está a receber sub. a limpar o que lhe pertence (Estado) e, os particulares, se não fizerem o mesmo, que seja o Estado a fazê-lo e depois apresenta-lhe a factura.
    Os incendiários que sejam severamente punidos. Alterem, se for preciso o Código Penal, mas não deixem à solta estes criminosos.
    Concordam com este comentário: pedromdf
  6.  # 5

    O mato por muito denso que seja não se incendeia por geração espontânea.
    Por isso a grande caça tem que ser ao incendiário.
    A limpeza das matas, por todas as razões que explicou, é a parte mais difícil de implementar.
    A luta contra os incendiários também é uma guerra perdida já que o risco é nunca chegar aos mandantes e quando se chegar percebe-se imediatamente quem são.
    Estou convencido que toda agente nas aldeias sabe quem são os mandados e as polícias sabem bem quem são os mandantes.
    Concordam com este comentário: maria rodrigues, Sabrina
  7.  # 6

    Esta insere-se nos ódios entre vizinhos, mas tem a sua particularidade.
    O tipo que acendeu 10 fogos porque a mulher o traía com um bombeiro.
    Requinte de malvadez, para manter o amante da mulher ocupado ...
    Agora vai ter todas as atenuantes dos crimes passionais, que por cá é sempre do domínio romântico mais bacôco. Coitadinho ...
    • dato
    • 28 Agosto 2013

     # 7

    estava era na altura de castigar bem os incendiários!

    nos ultimos anos já morreram alguns bombeiros no combate a fogos, era culpar os incendiários por essas mortes
    Concordam com este comentário: maria rodrigues, Sabrina
  8.  # 8

    Não sei se algum alguma vez foi castigado. Pelo menos as notícias dizem a quantidade dos que são indiciados, mas depois nunca sabemos quais foram as penas ou até mesmo se houve alguma pena.
    Devem aparecer logo os poderosos (mandantes) a resolver a questão ...

    Por isso é que todos os anos abre a época!
    O "teatro das operações" como gostam tanto de se referir às imagens. Era um termo que deveria ser banido destas catástrofes.
    • dato
    • 1 Setembro 2013

     # 9

    http://www.tvi24.iol.pt/503/sociedade/caramulo-incendiario-incendiarios-suspeito-prisao-preventiva-tvi24/1485065-4071.html

    será q vai ser acusado pela morte dos 3 bombeiros?


    garantidamente q se começassem a ficar na prisão por uma ou duas décadas com certeza q os incêndios diminuíam
    Concordam com este comentário: maria rodrigues, Sabrina
    • eu
    • 1 Setembro 2013

     # 10

    Colocado por: pedromdfA limpeza das matas, por todas as razões que explicou, é a parte mais difícil de implementar.

    Uma forma possível de promover esta limpeza seria a venda do mato para produzir pellets. Também falta um ordenamento do território que imponha zonas tampão para cortar o avanço das chamas.
  9.  # 11

    Como é que seriam essas zonas tampão? O fogo atravessa qualquer estrada e até mesmo autoestrada!
    A propagação faz-se pelas fagulhas de forma aérea.
    • ze79
    • 1 Setembro 2013 editado

     # 12

    meu caro só se aumentarem o preço que pagam pelas pontas/matos ,ao preço atual não paga o transporte ,quanto mais o trabalho :-(
    • eu
    • 1 Setembro 2013

     # 13

    Colocado por: pedromdfA propagação faz-se pelas fagulhas de forma aérea.

    Pontualmente sim, mas o meio principal de propagação é por avanço direto no mato.

    Colocado por: pedromdfO fogo atravessa qualquer estrada e até mesmo autoestrada!

    Sim e não, depende de muitos fatores. Mas é mais fácil controlar pequenos acendimentos por fagulhas do que combater diretamente a frente do incêndio. Com essas zonas tampão, seria deixar arder até à zona tampão e combater apenas os acendimentos do outro lado.
    Concordam com este comentário: hangas, Madeiralegre
  10.  # 14

    Colocado por: eu
    Pontualmente sim, mas o meio principal de propagação é por avanço direto no mato.


    Sim e não, depende de muitos fatores. Mas é mais fácil controlar pequenos acendimentos por fagulhas do que combater diretamente a frente do incêndio. Com essas zonas tampão, seria deixar arder até à zona tampão e combater apenas os acendimentos do outro lado.
    Concordam com este comentário:hangas


    Andas a ver muitos filmes , o Fogo tem diabo ***** tuda por onde anda :-(((
  11.  # 15

    Não sei se algum alguma vez foi castigado. Pelo menos as notícias dizem a quantidade dos que são indiciados, mas depois nunca sabemos quais foram as penas ou até mesmo se houve alguma pena.
    Devem aparecer logo os poderosos (mandantes) a resolver a questão ...


    E assim se percebe como o país funciona: começa por dizer que nao sabe "se" nem sequer "como", mas termina com a convicção de que a vida é um filme de gangsters...
  12. Ícone informação Anunciar aqui?

  13.  # 16

    Colocado por: euSim e não, depende de muitos fatores. Mas é mais fácil controlar pequenos acendimentos por fagulhas do que combater diretamente a frente do incêndio. Com essas zonas tampão, seria deixar arder até à zona tampão e combater apenas os acendimentos do outro lado.


    Mas diga lá como são as zonas tampão?
  14.  # 17

    Veja atravez do Google o Massif des Maures, perto de Nice, zona que ardeu aqui ha alguns anos, os trabalhos efetuados desde essa data com grandes miradouros altissimos!vi isto no mes de Agosto quande fui a Antibes, em seguida foram feitos grandes trabalhos de forma a que as viaturas dos guardas florestais possam efetuar as rondas ( proteçao) acessos para as viaturas em caso de incendio, desde que foi tudo isso feito nunca mais houve um incendio identico como aquele que tinha destruido uma parte dessa floresta, houve sim mas com o sistema que meteram, esses principios de incendio sao atacados imediatamente ; evidentemente isso tem um custo, obviamente esse custo é, e sempre sera inferior as vidas perdidas ha destruçao da floresta como é o caso em Portugal
    Cumprimentos
  15.  # 18

    Vi ontem aqui uma reportagem sobre o Vale de COA, recordamsse dessa barragem que era para ser feita nos anos 1985
    começou a ser construido e foi parada devido ao que foi encontrada como sitio arquiologico, até fizeram la o Parque Arqueologico do Vale de Coa e a barragem nao foi feita! entao porque é que o resto do Pais tambem nao benefiçia de estruturas identicas na proteçao da floreste, e em Coa foram os jovens que lutaram e ganharam contra a barragem recordam se ou nao,
  16.  # 19

    Pois mas isso são investimentos proibitivos.
    Os custos de manutenção dos asseiros são diários, senão em pouco tempo está tudo na mesma. Essas zonas estão agora inacessíveis pelo facto de as aldeias estarem a desertificar. Tiraram escolas, estações de correios, centros de saúde, fecharam casas do povo. Ficaram muito poucos velhos que já só têm forças para agricultura de subsistência. Aqueles que desistiram vieram para o litoral ou emigraram.
    De modo se o investimento da escola que foi fechada foi considerado gasto desnecessário, uma obra dessas nunca seria considerada.
    Aqui há pouco tempo andei de btt nuns asseiros já feitos há uns anos, as árvores de um lado e outro tocam os ramos. Pode facilitar acessos mas não evita que o fogo o atravesse.
    Concordam com este comentário: maria rodrigues
  17.  # 20

    Nao se paga de uma maneira paga se outra forma..custos para a corporaçao dos bombeiros no incendio da Covilha 30.000euros x la isso tudo por todos os incendios so deste ano.. entao o que se gasta para apagar os incendios nao poderia ser gasto em preventivo de incendios ? expliquem me la isso.. é a politica florestal do Pais que nao tem coordenaçao§ vivo ha 55 anos, numa zona onde se encontra a maior densidade de floresta em França , Franche- Comté e nunca se vui nenhum incendio como ai, porque ha prevençao , porque ha guardas florestais e todo aquele que for apanhado e que nao cumpre, apanha multa grauda!
    Concordam com este comentário: eu, maria rodrigues, Sabrina
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">