Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 241

    Colocado por: pmdfNo entanto, a C.M notificou o fiscal da obra para tentar perceber como isto passou a toda a gente. O Fiscal diz que o erro foi do Arquiteto, o Arquiteto diz que o erro é do construtor e do Engº que não verificaram todo o projeto, o construtor diz que cumpriu o que o Engº lhe indicou. Enfim.


    O construtor e o engenheiro (DT) executam as obras com base nos elementos que lhe fornecem. Em caso de dúvidas ou de suspeitarem de alguma não conformidade, estão sim obrigados a pedir esclarecimentos à fiscalização.
    Neste caso eu arriscaria em dizer que nenhum dos dois tem culpa.
    A fiscalização se não teve conhecimento do histórico do processo em princípio trabalha com os elementos que lhe são fornecidos pelo Dono de obra. Aqui a fiscalização pode também não ter culpa
  2.  # 242

    Colocado por: FabCardoso

    São todos os melhores quando é para serem contratados, no momento da verdade, mete tudo o rabinho entre as pernas e chutam uns para os outros.

    A C.M está a fazer algo sensato, até me admira.
    Concordam com este comentário:zedasilva


    Sensato para este DO e para o outro será que também o vai ser? Assume os custos das alterações e do possível acréscimo em obra?
  3.  # 243

    tendo em consideração a solução apresentada pela CM, porque lhe vai custar mais 20k€?

    Colocado por: pmdfNo meu caso, iria custar +/- 20.000€,
    Concordam com este comentário: Varejote
    • pmdf
    • 28 outubro 2022

     # 244

    Colocado por: Bigmousetendo em consideração a solução apresentada pela CM, porque lhe vai custar mais 20k€?

    Concordam com este comentário:Varejote

    O custo iria ter, ou terei se tiver que destruir o que está já construido, baixar a cota e refazer. No caso do vizinho, é só fazer alteração ao projeto. No meu caso, tive também que o fazer e não tive qualquer custo.
  4.  # 245

    Se o seu vizinho for marreta irá debitar os custos da alteração do projeto á câmara
    Concordam com este comentário: Bigmouse
  5.  # 246

    Deixe-me dar um exemplo que vi acontecer "aqui ao lado" com um conhecido.
    Caso muito idêntico ao seu...desvio da cota do projeto a rondar os 0.50m.

    Obra embargada pela câmara, por incumprimento de cota de implementação.

    O que foi feito, perante o embargo:

    - contratação de equipa de topógrafos. Resultado: levantamento topográfico exaustivo da zona, com conclusão diferente da obtida pela Câmara.

    - Apresentação de reclamação à Câmara, face o levantamento executado pela equipa contratada;

    - Pedido de recalibragem dos equipamentos da Câmara;

    Resultado:

    A cota de implementação está 0,20m mais baixa que a cota aprovada, ou seja, desvio de 0,70m do levantamento que fundamenta o embargo.
    O Dono da Obra avança para tribunal contra a Câmara, contra o empreiteiro e fiscal de obra. Um fartote...Obra desembargada e em andamento.
    Pede responsabilidades a todos os intervenientes, para ter claros ganhos patrimoniais.

    -
  6.  # 247

    Colocado por: Palmixde cota de implementação.
    implantação, implementar é outra coisa
  7.  # 248

    Colocado por: PalmixPede responsabilidades a todos os intervenientes, para ter claros ganhos patrimoniais.
    acho bem . está no seu direito perante a incompetência dessa gente toda.. se bem que o fiscal de obra.. não sei que culpa pode ter se ele não tem como verificar a cota da obra, não é a sua responsabilidade
    • pmdf
    • 15 novembro 2022

     # 249

    Depois de algum tempo de espera, tenho várias posições:

    Do Arquiteto: Devo aguardar as medições do topografo da Câmara, e depois submeter projeto de alterações para a primeira cota (cota essa que foi chumbada no primeiro projeto de arquitetura). Depois aguardar a resposta e só depois continuar a obra.

    Inspetora da Câmara: A Câmara não irá assumir qualquer erro, uma vez que foi o Arquiteto que misturou as plantas. O projeto aprovado deverá ser cumprido. Se aguardar pelas medições do topógrafo da Câmara (conforme sugere o Arquiteto) e a cota não estiver conforme aprovado (que não está e o Arquiteto tem perfeito conhecimento), a obra será embargada, e será um processo moroso e teria que ser comunicado á conservatória. Sugeriu começar a destruir o que está feito antes das medições para evitar o embargo. Quando o topografo / fiscalização for fazer as medições, informar que a cota aprovada será cumprida. ainda assim, a obra fica sinalizada para futuro controlo.

    Resumindo: Reclamei perante a posição do Arquiteto, que de imediato respondeu com ameaça de abandonar o projeto e de não o assinar no final da obra. Disse, discordar do que a inspeção me informou e que se mete-se o projeto de alterações, a Câmara iria certamente aprovar porque já havia construção feita (não sei como pode ter tanta certeza de uma coisa que já foi chumbada uma vez). Refere, que seria um processo rápido, uma vez que era só alteração de cota.

    Perante tudo isto... pedi ao empreiteiro para destruir tudo e cumprir a cota do projeto aprovado (as medições da Câmara ainda não foram feitas e praticamente já foi tudo destruído), com orçamento discriminado dos trabalhos adicionais. O construtor enviou um topografo para definir novamente a cota e o Eng. está a acompanhar de perto todos os trabalhos. O arquiteto, recusou enviar o topografo para fazer as marcações, pois diz não ter que assumir a cota da obra (cota do projeto que ele criou e é responsável).

    Depois de toda esta confusão, já tenho um novo gabinete de arquitetura que está a analisar se aceite dar continuidade ao projeto como ele está, e tratar de tudo para fazer a alteração na Câmara. De seguida, irei apresentar queixa na OA, devido ao péssimo serviço que me foi prestado, e imputar os gastos ao Arquiteto por ter trocado os projetos.
      IMG-20221115-WA0006.jpg
  8.  # 250

    O que está a destruir é o murete acima da viga de fundação certo?
  9.  # 251

    Bom tópico, para quem insiste em escolher o arquiteto para fiscal da obra.
    • pmdf
    • 15 novembro 2022

     # 252

    Colocado por: DR1982O que está a destruir é o murete acima da viga de fundação certo?

    Creio que sim. Ainda que o Eng. me disse que do lado oposto ao desta imagem, também vão ter que construir novas sapatas, devido à profundidade a que se encontram. As sapatas desta imagem, estão praticamente a 2m de profundidade devido ao aterro.
    • pmdf
    • 15 novembro 2022

     # 253

    Colocado por: PickaxeBom tópico, para quem insiste em escolher o arquiteto para fiscal da obra.
    é um grande erro. Se tudo correr bem é uma maravilha, o problema é quando dá para o torto.
  10.  # 254

    Colocado por: DR1982O que está a destruir é o murete acima da viga de fundação certo?

    Então como é q o vizinho sabia que a cota ia passar o permitido?
    • pmdf
    • 15 novembro 2022

     # 255

    Colocado por: NTORION
    Então como é q o vizinho sabia que a cota ia passar o permitido?

    O Muro que separa os lotes estava mais alto +/- 20cm, no entanto, falei com o vizinho e disse que no final ficaria conforme aprovado, nem que tivesse que cortar. No entanto, foi apresentar queixa na C.M e pediu para consultar o processo. A Inspeção passou no local e achou que a casa iria ficar mais alta, face ao que estava aprovado. Quando o topografo fez a medição, a cota iria ficar +/- em 220.64, no entanto o que está aprovado é 220.36. Perante esta diferença, a inspetora recomendou refazer o quanto antes, para evitar o embargo.
  11.  # 256

    Colocado por: pmdf
    O Muro que separa os lotes estava mais alto +/- 20cm, no entanto, falei com o vizinho e disse que no final ficaria conforme aprovado, nem que tivesse que cortar. No entanto, foi apresentar queixa na C.M e pediu para consultar o processo. A Inspeção passou no local e achou que a casa iria ficar mais alta, face ao que estava aprovado. Quando o topografo fez a medição, a cota iria ficar +/- em 220.64, no entanto o que está aprovado é 220.36. Perante esta diferença, a inspetora recomendou refazer o quanto antes, para evitar o embargo.


    Há por aqui outro user de Mafra, jcfcid, que teve o mesmo problema, mas num anexo, com a agravante de ter sido executado conforme aprovado e mesmo assim tb teve de cortar.
  12.  # 257

    Quando atras falava em 20k de prejuizo salvo erro, pensei que isso ja tivesse bem mais avançado, tipo primeira laje ou assim
  13.  # 258

    Colocado por: DR1982Quando atras falava em 20k de prejuizo salvo erro, pensei que isso ja tivesse bem mais avançado, tipo primeira laje ou assim


    1000€/centímetro.
    Fora brincadeira, o vizinho tem olho cirúrgico.
    Boa sorte
  14.  # 259

    Colocado por: pmdfque de imediato respondeu com ameaça de abandonar o projeto e de não o assinar no final da obra.
    nao te preocupes com isso, ele nao tem de assinar nada no final e vc nao sai prejudicado caso ele abandone.. no entanto eu pensaria em contactar a ordem dos arquitectos perante tal atitude da parte dele.
    Concordam com este comentário: zedasilva
  15.  # 260

    Está ameaça por parte de alguns técnicos de quê no final não assinar o final da obra, infelizmente ainda deixa muitos DO aca gravados.
    Um DO nunca precisa de estar depende de técnico nenhum.
    Se as coisas estiverem todas certinhas nem precisa da assinatura de ninguém
 
0.0605 seg. NEW