Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 121

    NOVO RENAULT
    MEGANE E-TECH 100% ELÉTRICO


    Gosto. A ver vamos os preços por cá..
  2.  # 122

    Sinais dos tempos...

    Salão de Munique, o regresso da indústria automóvel à Europa faz-se em modo eléctrico
    Chegou a vaticinar-se que a pandemia teria matado os salões de automóveis, mas eis que, ano e meio após o cancelamento de Genebra, a Alemanha abre as portas para receber novas ideias de mobilidade, com o sector a mostrar que está preparado para o fim dos carros a combustíveis fósseis, apontado na União Europeia para 2035.
  3.  # 123

    https://www.pordata.pt/Portugal/Pre%c3%a7os+m%c3%a9dios+de+venda+ao+p%c3%bablico+dos+combust%c3%adveis+l%c3%adquidos+e+gasosos+%e2%80%93+Continente-1265-10032

    Em 10 anos (2002 a 2012) o preço médio do gasóleo passou de 0.67€ para 1,45 €, isto é aumentou 216%.
    No mesmo período a gasolina passou de 0.92 para 1.64, isto é, 178%

    Actualmente os preços médios estão em 1.30 e 1.44 respectivamente.
    Uma duplicação em 5 anos seria uma subida muito agressiva e talvez improvável. Já a 10 anos não seria inédita.

    http://www.cm-freixoespadacinta.pt/noticia.php?id=345
    Será que ainda é gratuito?
  4.  # 124

    Colocado por: pguilhermehttp://www.cm-freixoespadacinta.pt/noticia.php?id=345
    Será que ainda é gratuito?

    Não, como diz no próprio texto, seria gratuito até à entrega ao OPC
    https://link.miio.pt/point/75TA

    Colocado por: mafgodNOVO RENAULT
    MEGANE E-TECH 100% ELÉTRICO


    Gosto. A ver vamos os preços por cá..


    Vi um artigo julgo que da motor24 (?) sobre esse VE, preço para a Europa a partir de 43k€ para a versão de maior autonomia, não haviam preços para a de menor autonomia que virá mais tarde
    • hangas
    • 8 setembro 2021 editado

     # 125

    Colocado por: pguilhermeActualmente os preços médios estão em 1.30 e 1.44 respectivamente.


    Mas acredito piamente que a paridade de preço chegará a curto prazo.
    As políticas pro-diesel têm os dias contados e isto de manter a gasolina mais cara artificialmente faz cada vez menos sentido.

    Se o produto base custa menos 6cents, porque é que leva com mais 16cents de tarifas em cima antes do IVA?
  5.  # 126

    Colocado por: mafgodDaqui a pouco, vai haver mais postos de carga públicos que VEs lol.
    O engraçado é que, quando era á borla, eram menos e stavam sempre ocupados, agora a pagar são bem mais e quase todos vazios.

    Isto, na minha opinião, não é totalmente verdade. Os postos rápidos têm uma ocupação muito significativa. Aqui ao meu lado há um LIDL e aquele posto passa muito pouco frio, numa cidade pequena onde há muito poucos VE e todos (?) os locais poderão carregar em casa.
    Nas grandes cidades, nas AE (nas principais pelo menos), etc, os postos rápidos aparentam ter boa ocupação.

    O problema são os carregamentos "lentos"... A maioria dos PCN instalados são de 22kW, com custo de ocupação normalmente adaptado a essa potência. Não é nada caro carregar em PCN a 22kW. O problema é que a larga, larga, larga maioria do nosso parque carrega a 11kW ou menos. Carregar a 7,4kW num PCN já tende a ficar muito caro, que é exactamente a potência máxima de carregamento dos VE mais comuns na estrada (à excepção dos Tesla e Zoe).

    Mas sim, o pagamento veio regrar uma ocupação completamente abusiva que se verificava quando era tudo gratuito.
    Curiosamente, em Espanha e França existem imensos, imensos postos gratuitos das comunidades locais e não leio relatos da ocupação desmedida que se via cá quando era à borla. Ainda ontem lia um amigo destas lides a viajar por Espanha e a usar PCR gratuitos onde possível, nada de espera. Será que lá não há VEs?
  6.  # 127

    Colocado por: mafgodNOVO RENAULT
    MEGANE E-TECH 100% ELÉTRICO


    Gosto. A ver vamos os preços por cá..


    Espera-se que comece entre os 40.000€~45.000€ para a versão base de 40kw e 130cv.

    Acho que o design tem "muita chapa", uma linha de cintura muito elevada, e pouco vidro, para tentar obter aquele aspecto coupé mais desportivo, tão em voga. Só entrando no carro se poderá apreciar a visibilidade.
  7.  # 128

    Colocado por: ThingsHappenversão base de 40kw

    Isto é manifestamente pouco para os dias de hoje.
    Concordam com este comentário: mafgod
  8.  # 129

    Colocado por: hangas

    Mas acredito piamente que a paridade de preço chegará a curto prazo.
    As políticas pro-diesel têm os dias contados e isto de manter a gasolina mais cara artificialmente faz cada vez menos sentido.

    Se o produto base custa menos 6cents, porque é que leva com mais 16cents de tarifas em cima antes do IVA?
      Screenshot 2021-09-08 at 09.51.08.png
      Screenshot 2021-09-08 at 09.51.14.png


    Porque alguém tem que consumir o diesel.

    Nunca devíamos ter caído nessa. E ainda está para vir quem me vai explicar como é que um veículo a Diesel de uso particular é tão melhor para o ambiente que o equivalente a gasolina...do GPL então nem se fala.

    Todo o desenvolvimento germânico à procura da máxima eficiência (ao custo da complexidade, fiabilidade e preço) e até as políticas agressivas de vendas, colocando modelos a diesel e a gasolina a preços semelhantes, apesar dos custos de fabrico distintos...

    Claro que o utilizador final faz as contas e morde o isco. Afinal, faz as escolhas com a carteira, e os grupos de interesse têm a possibilidade de influenciar essas escolhas.
    Concordam com este comentário: hangas
  9.  # 130

    Colocado por: nortenho66
    Isto é manifestamente pouco para os dias de hoje.


    Provavelmente, mas dependerá da eficiência, talvez. A plataforma é a do Nissan Aria, não do Leaf nem de um Megane com alterações. Talvez isso influencie.

    O modelo de 60kWh tem 218cv e uma autonomia apontada para 470km. Para o base, não encontro autonomia anunciada.
  10.  # 131

    Colocado por: hangasMas acredito piamente que a paridade de preço chegará a curto prazo.
    As políticas pro-diesel têm os dias contados e isto de manter a gasolina mais cara artificialmente faz cada vez menos sentido.

    Se o produto base custa menos 6cents, porque é que leva com mais 16cents de tarifas em cima antes do IVA?

    Também acredito que sim.
    Não me estava a focar na diferença entre combustíveis, apenas no aumento que houve em ambos os casos ao longo dos anos, para justificar que 3€/l, em qualquer um deles, é muito menos irrealista do que era há uns anos atrás.
    Concordam com este comentário: hangas
  11.  # 132

    Colocado por: nortenho66Isto é manifestamente pouco para os dias de hoje.

    Não concordo. Existirá uma versão de maior autonomia para utilizações mais exigentes, mas é importante ter várias alternativas no mercado. 40kWh num VE eficiente dá para 200 e muitos km de AE, 300km de utilização despreocupada fora de AE.

    O Bjorn acabou de fazer um teste de 1000 e tal kms em que um Model 3 SR+ demorou menos tempo do que o Ford Mach-e que tem QUASE O DOBRO da bateria.
    O caminho tem de passar por reduzir o consumo, logo ter veículos mais eficientes como standard. Depois claro, como acontece actualmente, ter modelos eventualmente mais desportivos, de maior consumo, o que for, a preços crescentes.
  12.  # 133

    Colocado por: Bruno.AlvesSe for um EVSE doméstico igual ao do e-tron, tem a tomada normal e um adaptador para trifásico até 3x16A (logo 11kW).

    Com esse evse não vai ser possível mais de 16A. Se quiser maior potência, terá de adquirir um EVSE aftermarket que permita essa corrente. E naturalmente preparar a ligação correcta ao quadro, com secção correspondente.
    Agora é estranho na tomada normal só conseguir 8A. Isso não sei porque acontece. O próprio evse não terá um botão tipo "High"/"Low" que permita escolher mais de uma potência?
    Estas pessoas agradeceram este comentário:Miguel P.


    Obrigado pela sua resposta e também dos dois participantes que o antecedem.
    O carro é um Q5 e o carregador é efectivamente igual ao do Etron assim como ao dos modelos híbridos da Porsche. O Q5 apenas carrega a 7,4kw, máximo, independentemente do tipo de carregador que se usa. A limitação de 8A que falei tem a ver com o cabo e não o carregador em si. De origem o Q5 traz 3 cabos: um trifásico de 16 A, um monofásico de 8A e o cabo para carregar nos postos de carregamento. Os dois primeiros ligam-se no carregador fornecido de fábrica e o outro liga, obviamente, directamente do carro ao posto de carregamento.
    A bateria é de 19,9kw de capacidade com 14,4kw utilizáveis. Em cidade, Lisboa, tem feito entre 70 a 75 km em modo eléctrico, o que é bastante bom.
    Neste momento tendo em conta o que tenho lido pela net, estou inclinado para manter a casa em monofásico metendo tomadas industriais de 32A na garagem com o objectivo de aquisição de uma wallbox.
    Obrigado pelos vossos comentários.
  13.  # 134

    Colocado por: Miguel P.A bateria é de 19,9kw de capacidade com 14,4kw utilizáveis

    Nesse caso eu não ia para 32A. Sugeria instalar uma CEE16 vermelha (trifásica) mas apenas com a fase L1 ligada (obviamente com neutro e terra :-) mas muito importante ligar apenas a L1) e usar o EVSE que já tem.
    A 16A vai demorar apenas ~~4h a carregar a bateria na totalidade. Se já tiver fios de 2,5mm2 (que deve ter) nas tomadas actuais nem precisa de mais nenhuma alteração à instalação. E não precisa de maiores investimentos.

    No futuro, caso mude de VE bastará ter o cuidado de escolher um com carregador interno trifásico e colocar as 3 fases na tomada. Naturalmente passar o fornecimento da casa a trifásico e tem um ponto de carregamento até 11kW que será suficiente para a maioria das necessidades.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Miguel P.
  14.  # 135

    Colocado por: Miguel P.

    Obrigado pela sua resposta e também dos dois participantes que o antecedem.
    O carro é um Q5 e o carregador é efectivamente igual ao do Etron assim como ao dos modelos híbridos da Porsche. O Q5 apenas carrega a 7,4kw, máximo, independentemente do tipo de carregador que se usa. A limitação de 8A que falei tem a ver com o cabo e não o carregador em si. De origem o Q5 traz 3 cabos: um trifásico de 16 A, um monofásico de 8A e o cabo para carregar nos postos de carregamento. Os dois primeiros ligam-se no carregador fornecido de fábrica e o outro liga, obviamente, directamente do carro ao posto de carregamento.
    A bateria é de 19,9kw de capacidade com 14,4kw utilizáveis. Em cidade, Lisboa, tem feito entre 70 a 75 km em modo eléctrico, o que é bastante bom.
    Neste momento tendo em conta o que tenho lido pela net, estou inclinado para manter a casa em monofásico metendo tomadas industriais de 32A na garagem com o objectivo de aquisição de uma wallbox.
    Obrigado pelos vossos comentários.


    SE apenas "puxa" 8A, é porque é "inteligente" e ao detectar a tensão baixa, não dá mais do que isso. :(
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Miguel P.
  15.  # 136

    Fui aqui procurar o manual do carro e, pelo menos no caso do e-tron, é possível regular 2 patamares de potência no EVSE
    https://ownersmanuals2.com/audi/e-tron-2021-owners-manual-79070/page-121
    (e páginas seguintes). Carregar durante 2s no botão power.

    Mas o jcfcid tem razão, pode ser a tensão baixa e o carro a reduzir automaticamente. Se for este o caso isso impedirá sempre maiores potências. Vale a pena medir a tensão na tomada em carregamento, se o carro não a indicar.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Miguel P.
  16.  # 137

    Colocado por: Bruno.Alves40kWh num VE eficiente dá para 200 e muitos km de AE, 300km de utilização despreocupada fora de AE.

    Isto é ser extremamente optimista, o leaf de 60kwh faz pouco mais que isso, não acredito que este carro com menos capacidade de bateria vá fazer parecido ou a cima.



    Colocado por: Bruno.AlvesO Bjorn acabou de fazer um teste de 1000 e tal kms em que um Model 3 SR+ demorou menos tempo do que o Ford Mach-e que tem QUASE O DOBRO da bateria.

    Que versão do mach-é?

    O teste dos 1000km é mais influenciável na velocidade de carregamento do que do resto, obviamente a tesla nesse campo está muito na frente. Importante para mim é km conduziveis com uma só carga, e considero que mesmo sendo muito eficiente, 40kwh é manifestamente pouco na minha opinião.
  17.  # 138

    Colocado por: Anonimo09092021

    O meu carro atual é um Leaf 40 e, despreocupadamente, faz 240km. Estou com 14.5 de média. Em AE nunca na vida faz 200 e muitos, nem sei se 200…


    Exacto, e os leafs recentes vêem com bateria de 60kwh (não sei se todos), que para mim deveria ser o mínimo para um EL dessa gama, daí não entender o megane a sair com pack de 40kwh mas pronto...
  18.  # 139

    O meu Leaf40 neste último verão fez quase 270km com uma única carga, cumprindo e por vezes excedendo os limites na nacional e a conduzir a 100km/h no troço gratuito até ao Bombarral :-)

    Parti com 98% e chegei com -- :-) graças ao LeafSpy... e ainda tinha energia para uns 20km.
    E fiz pq sabia que dava, caso contrário teria dado um cheirinho num dos vários PCRs que eviei pelo caminho.

    A média do meu em cerca de 55.000km anda nos 12,6kWh/100km (maioritariamente feitos pela esposa que não tem muito cuidado com a condução)
    • hangas
    • 8 setembro 2021 editado

     # 140

    Colocado por: nortenho66Exacto, e os leafs recentes vêem com bateria de 60kwh (não sei se todos), que para mim deveria ser o mínimo para um EL dessa gama, daí não entender o megane a sair com pack de 40kwh mas pronto...


    Faz algum sentido considerando que o preço do pack é uma grande parte dos custo do carro.

    Nem toda a gente tem as mesmas necessidades num automóvel.
    Para alguém que queira o carro exclusivamente para o dia-a-dia casa/trabalho, miudos à escola, etc. e ai para uns 100 e poucos km/dia, faz sentido o custo reduzido (comparativamente) de um pack mais pequeno.

    Continua a ter o mesmo tipo de carro (falando da gama), mas com uma autonomia mais baixa que serve perfeitamente para o uso pretendido, por um preço inferior.
    Concordam com este comentário: Bruno.Alves, Dav82
 
0.0724 seg. NEW