Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 121

    Colocado por: Hugo S.Entendo, e qual o risco para o Cliente que apanha um construtor falível ao qual adiantou os tais 20% e não obteve a obra realizada ?

    Já experimentou sequer ir a uma loja tipo grande superfície e dizer o mesmo ao caixa quando pretender levar o artigo?
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 122

    Se calhar aí nem se queixa...
  4.  # 123

    Colocado por: Jorge RochaJá experimentou sequer ir a uma loja tipo grande superfície e dizer o mesmo ao caixa quando pretender levar o artigo?

    Não percebo a comparação...
    Se já leva o artigo, tem de pagar!
    Estranho era sair de lá sem o artigo, mas pagar na mesma para els entretanto o encomendarem e só depois você o ir lá buscar...
    Esta é comparação correcta.
  5. Procura serviços ou materiais para a sua casa? Contrate quem ajuda no fórum.

  6.  # 124

    O construtor, o vidraceiro, o serralhareiro, o vidraceiro, etc.... Estão rotulados de vigaristas e não se consegue mudar isso.
    Estas artes nunca falam verdade, estão sempre a tentar enfiar um barrete.
  7.  # 125

    Colocado por: Capela86O construtor, o vidraceiro, o serralhareiro, o vidraceiro, etc.... Estão rotulados de vigaristas e não se consegue mudar isso.
    Estas artes nunca falam verdade, estão sempre a tentar enfiar um barrete.

    Não pertence a estas profissões que referiu pois não?
  8.  # 126

    Colocado por: Pedro Azevedo78Se já leva o artigo, tem de pagar!

    Então acha que o sub-empreiteiro depois de levar os produtos para a obra do empreiteiro não tem que pagar aos seus fornecedores?
  9.  # 127

    Colocado por: Jorge Rocha
    Não pertence a estas profissões que referiu pois não?

    Pertenço a uma destas. Não é fácil lidar com estes rótulos, nem é justo!!
  10.  # 128

    O problema disto tudo é que aldrabões existem até em todas as profissões,até nas profissões que os clientes dos aldrabões têm!
  11.  # 129

    Colocado por: DOGMA
    1. até naqueles que nos ditam as leis

    Esses não são aldrabões,são srs drs.
  12.  # 130

    Colocado por: DOGMAé melhor eu estar calado senão ainda tenhoSISá perna.

    Se calhar já cá andam e não sabemos o que nos vai caír em cima!
  13.  # 131

    Colocado por: DOGMAou então...naqueles cafés que paga primeiro antes de o beber.
    Concordam com este comentário:Jorge Rocha

    Isto acontece na 24 de Julho em Lisboa junto ao rio Tejo.
  14.  # 132

    Lendo isto tudo, parece uma batalha campal... clientes de um lado e fornecedores do outro.

    Creio que há aqui exemplos que pecam por comparar o incomparável.
    Se alguém fôr comprar um café, um maço de tabaco, uma revista e tiver que pagar antes de o servirem, o custo da perda de entretanto o homem fugir com o nosso dinheiro é irrelevante (poucos euritos). Se forem comprar uma TV e tiverem que deixar um sinal porque a vão encomendar... parece-me lógico. O cliente pode nunca mais aparecer, e quem fica com a TV em stock é o fornecedor. Aqui o risco para o cliente também é moderado. Alguns euros... mais que um café, mas apenas uns 50 ou 100.
    Podia seguir com o exemplo de um automóvel, mas compreenderão o raciocínio.
    Agora a casa...
    Tirando aquela faixa de pessoas para quem 1 milhao a mais ou a menos na conta bancária lhe é indiferente, o resto do planeta quando faz uma casa, ou é com dinheiro poupado ou com empréstimo à banca. De qualquer das formas, é a vida que está ali a empenhar. Parte do seu salário para toda a vida.
    Se o fornecedor foge com 30%, vão ser 15 anos a pagar ao banco...

    Como é que EU resolveria a situação?

    Ou confio em quem dou os 30% (nem que para isso tenha que contratar uma empresa mais cara mas que me dê garantias de que não foge para o estrangeiro. Já que é diferente comprar serviços ao Sr. "Manuel dos Anzóis" ou à "Empresa Portuguesa com 50 anos, escritórios por toda a europa, Lda", ou procurar perceber a solidez financeira da empresa em causa por mais diversos meios que já foram mencionados).

    Ou sou de confiança para quem me vai prestar o trabalho, dando-lhe garantias (se pedi um emprestimo ao banco, posso levá-lo comigo ao balcão para ter uma conversa com o gerente; se tenho dinheiro no banco, posso apresentar uma garantia bancária).

    Ou de preferência as duas :)
    Creio que pessoas civilizadas e atentas conseguem chegar a um compromisso win-win.

    Cumprimentos,

    Duarte
    • J.C
    • 6 Outubro 2011

     # 133

    Colocado por: Jorge Rocha
    Isto acontece na 24 de Julho em Lisboa junto ao rio Tejo.

    Aqui há dias fui a Palmela e, diz-me o empregado de balcão...É pré pagamento, eheheheh!
    • J.C
    • 6 Outubro 2011

     # 134

    Háaaaaaaaaaaaaaaaaa! Boa noite!
  15.  # 135

    É daquelas coisas...ele há gente que acha que fugir sem pagar uma bica é irrelevante para quem a vende,mas por grande azar quem vende a bica não acha nada irrelevante,aliás faz com que se pague primeiro,vá-se lá perceber porquê...não é sr.Duarte cordeiro?
  16. Ícone informação Anunciar aqui?

  17.  # 136

    Colocado por: Jorge RochaÉ daquelas coisas...ele há gente que acha que fugir sem pagar uma bica é irrelevante para quem a vende,mas por grande azar quem vende a bica não acha nada irrelevante,aliás faz com que se pague primeiro,vá-se lá perceber porquê...não é sr.Duarte cordeiro?
    Discordam deste comentário:duartecordeiro


    Parece que não me expliquei bem.
    O que eu disse foi que para quem compra, se pagar essa bica antes de lha servirem e fugirem com o seu dinheiro, não é relevante para quem compra. Claro que para quem vende é relevante essa e mais uma centena. Percebo o conceito do pré-pagamento em situações de serviços rápidos. Linear. A loja dos cafés não vai desaparecer entre você pagar o café e bebê-lo. Agora.... 100 mil euros é outra coisa. Mas, como dizia, não acho mal o pré-pagamento; nos cafés ou nas empreitadas. Desde que se saiba com quem se está a lidar, e isto aplica-se a ambos os lados da vedação.

    Eu não estou contra. Acho sim que não temos que ver tudo preto ou branco.
  18.  # 137

    Colocado por: dutilleul
    caixilharia
    (sinalização de 40% do orçamentado): 2000€
  19.  # 138

    Ao ler os comentários, lembrei-me de algo que me anda a chatear desde a algum tempo!

    Pagar e mesmo assim não contribuir para a criação/manutenção de empregos no País!

    Passo nas SCUT´s, pago e ninguém está a receber o dinheiro. Vou ao hipermercado (já não existem as típicas mercearias) e é só máquinas automáticas para que não paguem salários, etc, etc

    Se não existirem empregos e consequentemente salários, como vamos manter a economia? Até podemos colocar o IVA nos 90 % que o Estado não "arrecada" nada...

    Desculpem, foi só um desabafo!
    Concordam com este comentário: Jorge Rocha
  20.  # 139

    Colocado por: Jorge Rocha
    Já experimentou sequer ir a uma loja tipo grande superfície e dizer o mesmo ao caixa quando pretender levar o artigo?


    Ó Jorge ... Não sei a que lojas vai, mas eu pago quando tenho o artigo comigo ... e tenho 15 dias para o devolver e receber o dinheiro de volta ... Quer continuar a comparar com essas lojas?

    Era mesmo interessante manter o nível da discussão, dado que a considero interessante e com conteúdo, mas se a vamos transformar na guerra do café, e do Ebay ... então fiquemos por aqui ...
  21.  # 140

    Não é possível ser o banco a pagar ao construtor? Do género, o banco de X em X tempo vai à obra, vê o que está feito e paga. Assim o risco para ambas as partes era minimizado.
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">