Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 201

    Colocado por: Bricoleirohttp://observador.pt/2017/10/17/queimadurascontusoes-clientes-mercedes-em-risco-incluindo-em-portugal/

    Ó diabo! Pensava que a Mercedes era alemã, afinal parece que é japonesa :)
    no melhor pano cai a nódoa , eu já tinha dito Há já alguns anos que vi um mercedes novo na altura batido de frente ( cliente meu ) aonde o unico airbag que se viu foi a cabeça no vidro ( que partiu ) e isto com cinto eheheheh um problema serio de resolver na altura ...
  2.  # 202

  3.  # 203

    Esses artigos (e esses "estudos") são sempre tão válidos como quem os patrocina. A vantagem da estatística é que dá para toda a gente: é sempre possível "arrumar" os números para mostrar a realidade que se quiser mostrar.

    Ainda que isso seja verdade (que em princípio não é - dizem outros estudos que arrumaram os números de outra forma ehehehe), é importante referir o esforço da China (mais do que outro país no mundo nos próximos anos) em investir em renováveis), o que certamente vai ajudar a inverter essa estatística, que também se refere no artigo.
    http://www.reuters.com/article/us-china-energy-renewables/china-to-plow-361-billion-into-renewable-fuel-by-2020-idUSKBN14P06P
    http://www.jornaleconomico.sapo.pt/noticias/china-inaugurada-a-primeira-central-solar-do-planeta-em-forma-de-panda-180008

    E convém não esquecer outra coisa... É precisa electricidade (muita!) para refinar petróleo. Ora essa electricidade na China também é gerada a carvão, logo polui-se 2x.

    Claro que nada é limpo, os VE poluem claro que poluem. Mas esses artigos dão sempre alguma vontade de rir :-)
  4.  # 204

    Colocado por: margarettAinda que isso seja verdade (que em princípio não é


    Se tem provas contra apresente-as sff.
    Mete em causa logo à partida, a sua contrariedade ao estudo vale o que vale, não mais que isso.
  5.  # 205

    Não estava a pôr em causa, até tentei abordar o problema com algum humor. Sei perfeitamente que esses estudos existem, assim como existem outros que indicam o contrário ;-)

    Não olhe só para essa linha, veja o resto do comentário, as outras questões que indiquei também podem ser interessantes :-)
  6.  # 206

    Colocado por: margarettNão estava a pôr em causa, até tentei abordar o problema com algum humor. Sei perfeitamente que esses estudos existem, assim como existem outros que indicam o contrário ;-)

    Não olhe só para essa linha, veja o resto do comentário, as outras questões que indiquei também podem ser interessantes :-)


    Eu não sou clubista da combustão nem da eletricidade.
    Gosto de pão pão queijo queijo e de saber as verdades, só isso.
    E o que é facto é que há claras vantagens nos elétricos mas nem tudo são vantagens, depois vai depender também dos mercados onde se inserem como mostra a abordagem.
    Cá na Europa temos produção eólica, na China pelo que percebi a produção de energia elétrica é à base de centrais de energia que têm como fonte também poluir com a queima do carvão.
  7.  # 207

    Colocado por: margarettNão estava a pôr em causa, até tentei abordar o problema com algum humor. Sei perfeitamente que esses estudos existem, assim como existem outros que indicam o contrário ;-)

    Não olhe só para essa linha, veja o resto do comentário, as outras questões que indiquei também podem ser interessantes :-)


    Eu não sou clubista da combustão nem da eletricidade.
    Gosto de pão pão queijo queijo e de saber as verdades, só isso.
    E o que é facto é que há claras vantagens nos elétricos mas nem tudo são vantagens, depois vai depender também dos mercados onde se inserem como mostra a abordagem.
    Cá na Europa temos produção eólica, na China pelo que percebi a produção de energia elétrica é à base de centrais de energia que têm como fonte também poluir com a queima do carvão.
  8.  # 208

    Colocado por: Bricoleiro
    Gosto de pão pão queijo queijo e de saber as verdades, só isso.

    Lamento, mas não vai saber as verdades lendo esses artigos. Como em muitos outros assuntos quer-se é o click fácil e pouca exigência nos factos. Depois é o que estava a dizer: qualquer assunto pode ter "estudos" que apresentam resultados contraditórios, é a tal vantagem da estatística, arrumam os números para dar o resultado que já queriam dar à partida. Quantos estudos houveram nos states que concluíam que a emissão de gases não tinha nenhuma influência no ambiente, que o aquecimento global é uma farsa e que o buraco da camada de ozono é um mito? Vai-se a saber, foram encomendados pelas grandes petrolíferas.
    É a mesma coisa com os eléctricos: fazem estudos que dizem que não senhor, a pegada de um eléctrico é virtualmente nula. Vai-se a ver, foram encomendados por alguém com interesses nessa área...
    Não há santos, em qualquer dos "lados" ;-)

    É no meio termo e no espírito crítico que estarão "as verdades". Exemplo:
    Colocado por: Bricoleiro
    (...)pelo que percebi a produção de energia elétrica é à base de centrais de energia que têm como fonte também poluir com a queima do carvão.

    Sim, mas a refinação de petróleo consome carradas de electricidade (tanto é que costumam ter centrais eléctricas ao lado). Essa vem de onde, já não é do mesmo carvão?
    Depois, o artigo fala em meta para não-sei-quantos-carros-eléctricos em 2020-e-não-sei-quantos e que nesse contexto a produção de electricidade vai criar mais poluição. Mas então nesse ano já não estarão em funcionamento as larguíssimas produções renováveis que agora estão já em construção? Então, estão a projectar a poluição daqui a 10 anos com o mix energético actual, isso não é ser sério, não acha? ;-)

    Há um factor que é inegável: com tempo, dinheiro e vontade, grande parte da produção eléctrica pode ser renovável. Isso nunca será verdade para o fóssil ;-)
    • FFAD
    • 19 Outubro 2017

     # 209

    A pegada dos eléctricos depende de onde vem a electricidade na origem, mas pode ser virtualmente zero, com energias renováveis, que são uma tendência.

    Depois há a questão do lítio, se há suficiente para milhoes de carros, se vão ter de andar a escavacar meio planeta... que não me pronuncio pois não conheço o suficiente.
  9.  # 210

    Colocado por: margarettQuantos estudos houveram nos states que concluíam que a emissão de gases não tinha nenhuma influência no ambiente, que o aquecimento global é uma farsa e que o buraco da camada de ozono é um mito? Vai-se a saber, foram encomendados pelas grandes petrolíferas.


    Mais uma vez lhe digo, apresente provas do que diz ou não passa de um teórico das conspirações.
  10.  # 211

    Colocado por: FFADDepois há a questão do lítio, se há suficiente para milhoes de carros, se vão ter de andar a escavacar meio planeta...


    Cá em Portugal temos uma das maiores reservas de lítio da Europa mas como em tudo o que temos de bom, vai ser explorado pelos de fora.
  11.  # 212

    Colocado por: FFADA pegada dos eléctricos depende de onde vem a electricidade na origem, mas pode ser virtualmente zero, com energias renováveis, que são uma tendência.

    Há a construção, que não pode ser desprezada. E sim, parece que construir um VE polui mais do que construir um fumarento (sobretudo por causa da muito menor escala em que são feitos), só que isso dilui-se rapidamente na utilização, se a fonte de energia for minimanente renovável.

    Colocado por: FFADDepois há a questão do lítio, se há suficiente para milhoes de carros, se vão ter de andar a escavacar meio planeta... que não me pronuncio pois não conheço o suficiente.

    Essa é uma questão relativa. O lítio é uma parte muito pequena na produção de baterias apesar de lhes dar o nome. Há desenvolvimentos noutras tecnologias para fabricar baterias (ainda que, objectivamente, vão demorar muito a chegar ao nível das actuais). Obviamente que é uma questão e não se pode ignorar, mas também temos de pensar se vai existir petróleo para alimentar todos os carros actuais sem escavacar meio planeta. Ah espera já estão a escavacar (pesquisem por fracking, se a exploração de petróleo "convencional" já não for má o suficiente)

    Colocado por: BricoleiroMais uma vez lhe digo, apresente provas do que diz ou não passa de um teórico das conspirações.

    Amigo, eu não tenho de provar nada e até tenho tentado levar isto com algum humor. Você borrifa-se para tudo o que eu argumento e agarra-se só à parte que lhe dá jeito. Eu até falei nos estudos "pro-VE" que também são tendenciosos, mas essa parte já você apagou na citação.
    OK esqueça que eu referi esses estudos. Veja o resto do que eu disse, que de forma nenhuma se relacionam com as minhas "alegações"
  12.  # 213

    Colocado por: margarettVocê borrifa-se para tudo o que eu argumento e agarra-se só à parte que lhe dá jeito.


    Isso é exactamente o que você tem feito, que já deu para ver que é apologista dos elétricos e tem alguma coisa a ganhar com isso. Eu não defendo os elétricos nem os convencionais, acho-lhes a ambos vantagens e desvantagens como já disse em comentários anteriores.
    Não adianta é tentar fechar os olhos à realidade e dizer que os elétricos são um mar de rosas porque não são.
    Concordam com este comentário: two-rok
  13.  # 214

    Sou apologista dos eléctricos sim (claro que sou), mas garantidamente que não tenho nada a ganhar com isso, a não ser eventualmente um planeta para viver :-)

    Colocado por: BricoleiroNão adianta é tentar fechar os olhos à realidade e dizer que os elétricos são um mar de rosas porque não são.

    Mas eu não disse nada disso. Digo é que são menos maus que os fumarentos. E tento argumentar nesse sentido, com coisas que julgo merecerem pelo menos discussão. Claro que já se perderam nesta página e pouco de citações onde você se limita a mandar-me apresentar provas. Eu não me podia borrifar para o que você argumenta, porque você não argumenta nada: citou um artigo e pronto, o que lá diz é a ultima verdade à face da Terra. Vou só desafiá-lo a responder a uma coisa que coloquei atrás, que se refere apenas e só ao artigo:
    Colocado por: margarett(...)mas a refinação de petróleo consome carradas de electricidade (tanto é que costumam ter centrais eléctricas ao lado). Essa vem de onde, já não é do mesmo carvão?
    Depois, o artigo fala em meta para não-sei-quantos-carros-eléctricos em 2020-e-não-sei-quantos e que nesse contexto a produção de electricidade vai criar mais poluição. Mas então nesse ano já não estarão em funcionamento as larguíssimas produções renováveis que agora estão já em construção? Então, estão a projectar a poluição daqui a 10 anos com o mix energético actual, isso não é ser sério, não acha? ;-)
  14.  # 215

    Colocado por: margarettcitou um artigo e pronto, o que lá diz é a ultima verdade à face da Terra. Vou só desafiá-lo a responder a uma coisa que coloquei atrás, que se refere apenas e só ao artigo:


    O amigo chateou-se com o artigo, coisas que acontecem :)

    O artigo vale tanto como as suas argumentações, cada um tira as ilações que quiser...

    Não percebo onde quer chegar sempre a contrariar o que eu posto aqui.
  15.  # 216

    Não é contrariar, é discutir. Obviamente temos visões diferentes sobre estes assuntos e normalmente é isso que se faz nos fóruns, discutir (de forma saudável, obviamente).

    Como não dá para discutir, aqui ficam alguns links também ;-)
    https://www.youtube.com/watch?v=BQpX-9OyEr4
    (atente na parte do vídeo onde ele diz que a electricidade gasta, no UK e em 2005, para refinar petróleo daria alimentar 23 MILHÕES de carros eléctricos e percorrer 32 TRILIÕES de kms)

    https://www.youtube.com/watch?v=WCKz8ykyI2E
    (cidade 100% sustentável, no Dubai. Sim, da terra do pitrol)

    Desinformação patrocinada pela industria petrolífera:
    https://electrek.co/2017/06/27/koch-brothers-electric-cars-fossil-fuels/
    https://www.ecowatch.com/koch-brothers-electric-cars-2456866524.html
    • eu
    • 20 Outubro 2017

     # 217

    Colocado por: BricoleiroO artigo vale tanto como as suas argumentações, cada um tira as ilações que quiser...

    Mas o próprio artigo diz claramente que na Europa os veículo elétricos poluem menos que os de combustão....

    Portanto o artigo não contraria o que diz o margarett...
  16.  # 218

    Colocado por: euMas o próprio artigo diz claramente quena Europaos veículo elétricos poluem menos que os de combustão....


    Mas quem é que disse o contrário?

    O artigo refere-se ao mercado Chinês como eu bem salientei.


    Colocado por: BricoleiroE o que é facto é que há claras vantagens nos elétricos mas nem tudo são vantagens, depois vai depender também dos mercados onde se inserem como mostra a abordagem.
    Cá na Europa temos produção eólica, na China pelo que percebi a produção de energia elétrica é à base de centrais de energia que têm como fonte também poluir com a queima do carvão.


    Agora isto:

    Colocado por: margarettQuantos estudos houveram nos states que concluíam que a emissão de gases não tinha nenhuma influência no ambiente, que o aquecimento global é uma farsa e que o buraco da camada de ozono é um mito? Vai-se a saber, foram encomendados pelas grandes petrolíferas.


    É uma acusação grave que carece de provas, caso contrário é uma teoria da conspiração.
  17.  # 219

    Eu também posso vir para aqui com lenga-lengas de que os ecologistas dos elétricos manipulam estudos para prejudicar a indústria dos automóveis a combustão.
    Mesmo que tivesse essa opinião não o faria sem provas só porque me apetece.
  18.  # 220

    Portanto não tem qualquer posição ou opinião sobre nada do que se discutiu. Entendi.
    Já agora cite também isto:
    Colocado por: margarettÉ a mesma coisa com os eléctricos: fazem estudos que dizem que não senhor, a pegada de um eléctrico é virtualmente nula. Vai-se a ver, foram encomendados por alguém com interesses nessa área...

    Isto também fui eu que disse e é mais uma teoria da conspiração minha.