Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boas,
    como há sempre interessados nestas coisas (ou não...) vou deixar aqui o meu projecto mais recente, que me foi imposto por uma avaria súbita no motor do meu estimado carro com 22 anos.

    - Sintomas: perda súbita de potência e luz de avaria de motor a piscar. Motor parecia estar apenas com 3 cilindros
    - Tentativa de reparação: já tinha acontecido algo com sintomas semelhantes e tinha sido simplesmente a bobine de ignição. Uma leitura rápida aos códigos de erro com o telefone indicou P0302 (falha de ignição, cilindro); tinha uma bobine extra em casa e troquei mas não resolveu. Também troquei a vela do cilindro queixoso e não resolveu.
    - Suspeitei de perda de compressão; foi de reboque para a Opel e, 100€ mais tarde por um simples teste de compressão (que demora 30 min mas eles acharam que 1h:42 min era o tempo necessário cobrarem-me - seguiu reclamação escrita) confirmou-se perda de compressão no cilindro 4 (não no 2, estranhamente)
    - Foi de reboque para casa; se testar a compressão custa 100€, abrir a cabeça ou até só procurar de onde vinha a fuga de compressão ia custar uns 1000€

    - Com ajuda de um amigo, uma bomba para bicicletas, 20 cm de uma mangueira de jardim, um pedaço de outra mais fina e um O-ring, testamos a compressão com o pistão em cima no ciclo de compressão - o ar era claramente perdido pelo lado do escape...

    E aqui iniciou-se a aventura: pequei no manual haynes do carro, vi uns vídeos e meti as mãos à obra.

    1- removi todas as ligações eléctricas, tubagens do GPL (depois de fechar o depósito na mala) e o rail de gasolina + injectores (depois de despressurizar).
    2- comecei por remover a tampa das válvulas para aceder aos parafusos que prendem a cabeça do motor ao bloco, marquei a posição das correias nas polies dentadas das árvores de cames, tirei o alternador do caminho e a caixa do filtro + tubagens do ar

    3- removi o colector de escape e de admissão, desliguei várias tubagens de arrefecimento e removi a cabeça do motor. Constatei de imediato o problema: uma válvula de escape no cilindro 4 tinha perdido um pedaço, como se vê numa foto.

    4-removi as árvores de cames e as "touches" das válvulas.

    E estamos aqui, logo vou ver se removo (ou pelo menos começo) as válvulas, recebi hoje uma ferramenta para comprimir as molas e assim remover os clips que seguram tudo junto para que as válvulas possam sair pelo outro lado. De seguida é limpar tudo e trocar a válvula e os retentores/vedantes delas todas. Vou, claro, "assentar" as válvulas todas, cada uma no respectivo lugar original, usando uma massa abrasiva especial.

    Também comprei os conjuntos de segmentos dos pistões mas ainda não decidi se me meto nisso...
    Estas pessoas agradeceram este comentário: eu, Dom, Vítor Magalhães, Pereira_89
      3.PNG
      22.PNG
      12.PNG
  2.  # 2

    Outras
      6.PNG
      5.PNG
      4.PNG
  3.  # 3

    E ainda...
      9.PNG
      8.PNG
      7.PNG
  4.  # 4

    Força com isso. A ver se esse astra volta de novo à estrada
    Concordam com este comentário: Vítor Magalhães
  5.  # 5

    É essa a ideia! Já estou a remover as válvulas, é bastante fácil. Mais difíceis vão ser os vedantes das hastes...
  6.  # 6

    Que grande aventura, parabéns pela coragem.

    Divertido vai ser, certamente...

    Isso é aquele motor Honda que equipava alguns Rover, nos anos 90? É parecido, pelo menos...
  7.  # 7

    Não é Honda, é um motor Opel. O modelo Z14XE
  8.  # 8

    Esse GPL usava autolub? Dizem que uns dos problemas do gas é a falta de lubrificação das válvulas. Mas não sei se daria para partir uma como está aí...

    Força nisso. Seja metódico, marque depois os parafusos que já foram apertados para não se esquecer de nenhum, e use cola de roscas.
  9.  # 9

    E aqui já as válvulas removidas, com a culpada bem evidente (segunda da direita para a esquerda).
      10.PNG
  10.  # 10

    Então e o naco de válvula partida foi para onde? Normalmente ficam dentro da câmara de combustão a fazer asneiras, isto é, a danificar as paredes do cilindro.
    Concordam com este comentário: Vítor Magalhães
  11.  # 11

    Colocado por: pcspinheiroE aqui já as válvulas removidas, com a culpada bem evidente (


    Conseguiu perceber a causa? Foi algum impacto com um corpo estranho, ou queimou com excesso de temperatura?
  12.  # 12

    Colocado por: ClioIIEntão e o naco de válvula partida foi para onde? Normalmente ficam dentro da câmara de combustão a fazer asneiras, isto é, a danificar as paredes do cilindro.


    Não estava na câmara, deve ter partiu durante uma combustão e foi-se...
  13.  # 13

    Colocado por: hangas

    Conseguiu perceber a causa? Foi algum impacto com um corpo estranho, ou queimou com excesso de temperatura?


    Não sei... pode ter sido simplesmente alguma fissura que se desenvolveu, atingiu um ponto crítico e partiu com a pressão da combustão.
    •  
      Dom
    • 17 março 2023

     # 14

    Acabou por ter alguma sorte de o pedaço não ter caído para o cilindro. Se fosse um motor com turbo, ia ser giro.
    O carro fez sempre as manutenções a tempo e horas desde novo? Quantos quilómetros tem? Pergunto isto pelos resíduos de óleo que parecem pastosos pelas fotografias.
    Boa sorte na aventura!
  14.  # 15

    O que falta da válvula certamente que foi "soprado" pela válvula de escape.
  15.  # 16

    Colocado por: Vítor MagalhãesO que falta da válvula certamente que foi "soprado" pela válvula de escape.

    Deve estar a viver algures dentro do catalisador...
    Concordam com este comentário: Vítor Magalhães
  16.  # 17

    Colocado por: ClioII
    Deve estar a viver algures dentro do catalisador...
    Concordam com este comentário:Vítor Magalhães


    É provável. Aliás, se decidir também remover os pistões terei que tirar a porção inicial do tubo de escape e sempre posso inverter o catalisador para ver se lá está.
  17.  # 18

    Colocado por: DomAcabou por ter alguma sorte de o pedaço não ter caído para o cilindro. Se fosse um motor com turbo, ia ser giro.
    O carro fez sempre as manutenções a tempo e horas desde novo? Quantos quilómetros tem? Pergunto isto pelos resíduos de óleo que parecem pastosos pelas fotografias.
    Boa sorte na aventura!


    Se caísse para o cilindro tinha espaço para lá andar a "passear", mas podia ter riscado...
    Sim, fez as manutençõe sempre a horas, nos último anos até a metade do tempo de serviço. Comprei o carro com apenas 10.000 km, já ia com 396.000 quando isto aconteceu. Acho que sempre foi problema crónico ele sujar a borboleta - e admissão em geral- por exceso de vapores de óleo dos respiros da zona das válvulas. Nunca consumiu óleo em excesso, mas de tempos a tempo lá tinha que limpar a borboleta porque estava com restos negros de óleo.

    Aliás, os canais da EGR no colector de admissão estavam todos entupidos com lama negra, igual para o tubo de respiro do cárter que liga à tampa das válvulas, e até a zona que precede as válvulas de admissão; tudo negro com "lama" espessa. Estou a limpar tudo com paciência e vou "assentar" as válvulas uma a uma no seu respectivo lugar com um pasta abrasiva própria. Os assentos até nem estão nada maus, mas assim melhora-se o contacto.
  18.  # 19

    No final vai ficar com o motor mais pujante e pronto para mais 300K 👍
    •  
      Dom
    • 17 março 2023

     # 20

    Se já tem 400 mil, eu diria pra trocar os segmentos e se calhar os bronzes da cambota.
 
0.0230 seg. NEW